Vagina ressecada: o que ninguém te contou

instituto villamil vagina ressecada

Você já sofreu com o ressecamento vaginal ou tem dúvidas sobre a falta de lubrificação na vagina? Se a resposta for sim, tenho certeza que este post vai te ajudar!!

Ressecamento Vaginal: problema que afeta milhares de mulheres

Antes de tudo, é importante lembrarmos que o ressecamento vaginal é uma condição que afeta milhares de mulheres de todas as idades. Isso inclui aquelas que estão no período de pré-menopausa, menopausa e também na pós-menopausa. Mesmo que muitas mulheres afetadas por esse problema optem por não falar sobre, é inegável que ele existe e é desencadeado por diversos fatores, além de prejudicar a saúde e a qualidade de vida dessas mulheres.

Dados estatísticos

Estudos apontam que mais de 50% das mulheres com mais de 51 anos sofrem com o ressecamento vaginal e cerca de 17% das mulheres com idade entre 17 e 50 anos têm sua vida sexual prejudicada devido a secura da vagina. Se você se enquadra nessa porcentagem, saiba que você não está sozinha!! Sendo assim, fica claro o quanto esse assunto é importante e deve ser falado, não é?? Por isso, vamos falar nesse texto sobre o que não te contaram sobre vagina ressecada!!

O que é ressecamento vaginal?

Instituto Villamil - ressecamento vaginal 1
O ressecamento vaginal ocorre principalmente devido a queda hormonal.

O ressecamento da vagina é uma condição que acontece, principalmente, devido à queda hormonal daquele hormônio que você provavelmente já ouviu falar: o estrogênio. Ele é um dos responsáveis por regular o ciclo menstrual e é ele que mantém a mucosa da vagina com a espessura e com a lubrificação adequada! Então, quando está em níveis muito baixos, a mucosa vaginal fica com suas células bem atrofiadas e beeem seca, gerando muito desconforto e até dor na mulher!! Mas calmaa, porque tem solução!

Quais as principais causas do ressecamento vaginal?

Como foi dito lá no início, diversos fatores podem causar ressecamento na vagina, por isso, abaixo vai uma listinha dos principais:

Queda hormonal

A queda principalmente do estrogênio pode tornar a vagina ressecada, posto que ela fica bastante atrofiada e pouco lubrificada. E quando isso ocorre? Ocorre frequentemente em mulheres no período da tão temida menopausa e na pós-menopausa, uma vez que justamente o estrogênio despenca nessas fases da vida da mulher!!

Terapia hormonal na menopausa: saiba TUDO sobre ela!

Medicamentos

Além da queda do estrogênio causada pela própria menopausa, alguns medicamentos podem também ocasionar a baixa desse hormônio, dentre eles aqueles utilizados em tratamentos oncológicos – tanto na quimioterapia quanto na radioterapia – e pílulas anticoncepcionais, as quais reduzem a produção da testosterona e do estrogênio natural.

Instituto Villamil - ressecamento vaginal
Alguns medicamentos também podem levar à queda do estrogênio.

Hábitos de “higiene”

Hábitos de limpeza excessiva, bem como o uso de produtos com perfume na região íntima e protetores/absorventes diários podem também alterar o pH da vagina e consequentemente sua lubrificação. Dessa forma, não é indicado usar desodorantes na região da vagina, lenços umedecidos perfumados, nem limpa-la com sabonetes inadequados, muito menos utilizar protetores diários! Sabe por que? A vagina, além de ser autolimpante – Isso mesmo que eu disse, ela realmente têm mecanismos para se limpar “sozinha” – precisa respirar, para assim se manter saudável e lubrificada!!

Instituto Villamil - vagina ressecada 2
Calcinhas de algodão são uma boa opção.

Então, opte por calcinhas de algodão, a higienize somente com água ou sabonetes com pH o mais próximo do pH vaginal (que é ácido), evite ao máximo o uso de protetores diários e não use nenhum desodorante ou produto perfumado na região!!

Amamentação e pós-parto

É comum que a vagina fique ressecada no momento do pós-parto devido à amamentação, uma vez que durante esse período a mulher está com os níveis de prolactina muito altos. A prolactina – hormônio responsável pela produção do leite – acaba reduzindo o estrogênio, fato que gera o ressecamento da mucosa vaginal e causa a chamada amenorreia – ausência da menstruação – na mulher que está amamentando, ou seja, naquele momento o corpo dela está com seus esforços unicamente voltados para o bebê que acabou de chegar!

 

Vagina ressecada
A amamentação é muito mais que a comida, é também amor, proteção, conforto, descanso e construção de relacionamento entre mãe e bebê. Entretanto, é normal que a amamentação cause ressecamento vaginal.

Tabagismo

Não é segredo para ninguém que fumar faz mal para a saúde, não é mesmo? E além de causar danos aos pulmões e danos cardiovasculares, o tabagismo também prejudica a saúde íntima da mulher. Como assim? Muitos estudos apontam que a prática pode gerar efeitos antiestrogênicos nas mulheres, o que causa atrofia vaginal e alterações na microbiota.

Síndrome de Sjogren

A Síndrome de Sjogren é uma doença autoimune que afeta as glândulas exócrinas e, por esse motivo, afeta o processo de lubrificação das glândulas que lubrificam a vagina. Sendo assim, muitas mulheres que possuem essa síndrome sofrem com secura vaginal e dispareunia (dor durante a relação sexual).

Questões psicológicas

Se engana quem pensa que somente a queda hormonal ou alguma condição patológica causa o ressecamento da vagina. O estado psicológico e o emocional também podem afetar a lubrificação vaginal, principalmente durante a relação sexual. E como isso acontece? A falta de relaxamento, de preliminares, de libido, o estresse e até a insatisfação com a forma como as preliminares estão sendo feitas são fatores que diminuem a lubrificação da vagina e, por conseguinte, geram ressecamento e dor durante o sexo.

Quais são os sintomas da vagina ressecada?

  • Irritação na pele
  • Ardor
  • Coceira
  • Desconforto na região

Quais as consequências do ressecamento vaginal?

  • Dor durante a relação sexual
  • Perda do desejo sexual
  • Ansiedade quanto ao sexo
  • Desconforto e até dor ao sentar, ficar de pé, praticar esportes ou exercícios
  • A longo prazo, o tecido vaginal ressecado é extremamente predisposto a infecções do trato genitourinário
Instituto Villamil
A vagina ressecada pode trazer algumas dificuldades.

O que fazer para voltar a ter lubrificação?

Como vimos, existem muitas causas para a vagina ressecada. Dessa maneira, primeiramente você deve descobrir quais fatores podem estar ocasionando esse ressecamento. No caso de alguma condição primária, como menopausa, descompensação hormonal ou uso de pílula anticoncepcional, vale a pena procurar orientação e avaliação de um ginecologista, para assim ponderar quais as possibilidades de tratamento (reposição hormonal ou até a troca do seu método contraceptivo).

Laser Vaginal para tratamento da Vagina Ressecada

O laser vaginal é uma excelente opção para o tratamento do ressecamento vaginal. Ele age estimulando a de colágeno, de células e de vasos sanguíneos, o que torna o tecido mais espessado e mais firme.  As novas células, que foram formadas, são mais irrigadas e por isto produzem maior lubrificação.

Laser vaginal para Rejuvenescimento Íntimo

Dicas quanto aos hábitos de higiene e ao tabagismo

Quanto aos hábitos de higiene, é aconselhável que você suspenda o uso de produtos perfumados, sabonetes inadequados, lenços umedecidos com cheirinho, desodorantes íntimos, protetores diários e o uso de calcinhas de tecidos que não permitem a transpiração!! Lembre-se: convém sempre higienizar a região da vulva (aquela onde fica os lábios maiores e menores, bem como o clitóris) apenas com água e utilizar calcinhas de algodão, isso vai ajudar bastante, pode acreditar!  Também, se você – mulher que está lendo – é fumante, tente ir suspendendo o uso do cigarro até cessar de vez, prometo que isso vai melhorar sua lubrificação (seus pulmões e todo o restante do seu corpo!!).

Dicas para aumentar a lubrificação no momento da relação

Se estiver com falta de lubrificação e dor na relação sexual, inicialmente opte por utilizar lubrificantes à base de água para auxiliar. Tente aumentar o tempo das preliminares e, se não estiver satisfeita com elas, fale com seu parceiro/sua parceira e tente sempre estar tranquila e relaxada durante o sexo.

Algumas dicas podem melhorar o ressecamento vaginal.

De qualquer forma, procure seu/sua médico/médica ginecologista para te indicar a melhor terapêutica de acordo com os fatores que podem estar causando o ressecamento vaginal! Lembrando que existem muitas possibilidades de tratamento, como: terapia hormonal, troca de método contraceptivo, auxílio psicológico, uso de hidratantes específicos e até lasers vaginais. Caso seu médico ou você mesma julgue necessário, procure também ajuda psicológica para solucionar esse problema! Então, nada de continuar com a vagina ressecada e não procurar ajuda profissional! Combinado?!

Leia mais:

Vídeos recomendados:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat