Vacina de HPV: tire todas as suas dúvidas

A vacina de HPV ajuda a combater o Papilomavírus Humano

O papilomavírus Humano (HPV) é um vírus que, como todos os outros, causa infecção mediante a entrada em nossas células. Ao entrar nas nossas células, esse vírus irá possuir controle de toda a nossa “maquinaria” celular, ou seja, ele irá controlar o funcionamento das nossas células e utilizará as suas funções para se replicar em nós e fazer cópias de si mesmo, aumentando em quantidade. Essas outras cópias infectam células vizinhas e todo esse processo de infecção por esse vírus é lento. 

Assim, podemos perceber o quanto é um problema ser infectado por esse vírus, especialmente porque ele pode causar consequências muito graves para o nosso corpo, como verrugas genitais e, inclusive, o câncer de colo de útero. Você sabe quem pode contrair o HPV? Sabe como pode haver a contração pelo HPV? Você sabe se prevenir e se proteger desse vírus? Já sabe se SUA vacina de HPV está em dia?

Se você respondeu “Não” para as perguntas acima, continue a leitura do conteúdo que separamos para você e tire todas as suas dúvidas sobre esse tema!

O HPV pode gerar verrugas genitais e câncer.
As verrugas genitais são um dos sinais de alerta de que você pode estar infectado com o HPV. Não deixe de procurar o seu médico e realizar o tratamento sugerido, para evitar o agravamento da sua saúde.

COMO OCORRE A CONTRAÇÃO DA DOENÇA?

No geral, há uma estimativa de haver 40 tipos de HPV que tipicamente infectam as nossas partes íntimas (genitais). A contração desses tipos de HPV e, por conseguinte, a nossa infecção, pode ocorrer  pelo contato pele a pele durante o sexo vaginal, anal e, até mesmo, o sexo oral. É válido ressaltar que você pode ter uma infecção de HPV genital mesmo se você não tiver tido relações sexuais. 

Como prevenir infecções sexualmente transmissíveis

POR QUE E COMO A INFECÇÃO PELO HPV PODE CAUSAR CÂNCER?

Uma vez que ocorre a contração e a infecção no nosso organismo por esse vírus, o nosso sistema imune tem uma grande “luta” no corpo para poder deixá-lo  livre desse vírus, ou seja, eliminá-lo. Essa batalha das nossas defesas naturais dura, geralmente, 2 anos. No entanto, às vezes as infecções por HPV podem durar mais tempo que isso e essas infecção de maior duração (são decorrentes dos vírus HPV de classificação de “alto risco”), podem se tornar um câncer. Então, esse câncer foi uma modificação das nossas células que passam a não ser mais funcionais para o nosso corpo, ou seja, não são mais saudáveis. Normalmente, esse processo de gerar um câncer pode demorar anos para ocorrer.

 

Tudo sobre rastreamento do câncer de colo de útero

O que é a vacina HPV para que serve?

Graças ao desenvolvimento científico e tecnológico já existem vacinas para a prevenção contra o HPV. Sim, isso mesmo que você leu: existe vacina para nós nos prevenirmos contra o HPV e impedir de desenvolver as verrugas genitais e o câncer. Então, a vacina do HPV é segura e efetiva para nos proteger contra os principais tipos de vírus HPV que são os potenciais causadores de verrugas na região genital e do câncer. 

 

Para os que possuem medo de vacinas e de seus efeitos colaterais: Não se preocupem! Milhões de pessoas ao redor do mundo já tomaram a vacina contra o HPV e não apresentaram efeitos colaterais mais sérios. Ela não possui vírus vivo, então ela não pode “causar” uma infecção por HPV, não haverá a inserção de vírus vivo em você.

 

A vacina de HPV nos ajuda a se prevenir contra o vírus e impedir o desenvolvimento das suas decorrências.
A vacina existe exatamente para nos ajudar a prevenir contra a infecção pelo vírus e, consequentemente, os seus malefícios causados em nossa saúde.

Quem tem que tomar a vacina HPV?

A vacina funciona melhor quando aplicada em pessoas (meninas e meninos) que ainda não tiveram início à sua vida sexual e, assim, ainda não foram  expostas ao HPV. Mas, a vacinação, após o início de uma vida sexual ativa,  também pode reduzir o risco da contração do HPV.

instituto villamil ebook parto dos sonhos
Não deixe de ler esse ebook para aprender mais sobre como o parto pode ser incrível.

 

 COMO OCORRE A APLICAÇÃO DA VACINA DO  HPV  AO LONGO DA VIDA?

A aplicação da vacina do HPV ocorre por meio de uma série de doses: 

  • Para aqueles com idade de 9 a 14 anos: 2 doses de vacina são recomendadas. A aplicação da 2ª dose deve ocorrer após 6 a 12 meses de tempo após a 1ª dose. 
    • É válido ressaltar que no SUS há a aplicação da vacina de HPV em meninas de 9 a 14 anos. Os meninos também não ficam fora dessa: a aplicação da vacina para homens ocorre com a idade de 11 a 14 anos.
    • Pelo SUS, também, para os que vivem com HIV, a faixa etária é mais ampla (9 a 26 anos) e o esquema vacinal é de três doses (intervalo de 0, 2 e 6 meses). No caso dos portadores de HIV, é necessário apresentar prescrição médica.
  • Para aquelas pessoas que já estão com a idade de 15 a 26 anos e ainda não tomaram a vacina de HPV previamente, a recomendação é de 3 doses: A 2ª dose deve ser aplicada 1 a 2 meses depois da 1ª dose. Já a 3ª dose deve ser aplicada 6 meses após a 2ª. Esse outro grupo etário pode dispor das vacinas em serviços privados, se indicado por seus médicos.

21 razões para ir ao ginecologista antes dos 21 anos

 

Quanto tempo dura a vacina de HPV?

A duração da eficácia da vacina de HPV foi comprovada até 9 anos. No entanto,  ainda existem lacunas de conhecimento relacionadas à duração da imunidade em longo prazo, ou seja, há ainda dificuldade em saber por quanto tempo as três doses recomendadas protegem contra o contágio pelo HPV. Além disso, ainda há questionamentos também sobre a necessidade de dose de reforço no futuro para a população já vacinada na faixa etária indicada. Dessa forma, não deixem de se vacinar na idade indicada, vacinar também os seus filhos e priorizem sempre a sua saúde! Enquanto a ciência ainda avança, devemos nos prevenir da melhor forma que podemos atualmente e aguardar novas descobertas e informações.

A duração da HPV é estimada em torno de 9 anos. Ainda há estudos para comprovar necessidade de mais doses futuras.

A partir do momento em que tomamos a vacina, ela apresenta uma validade de, em média, 9 anos. Porém, ainda há estudos sobre a proteção contra o vírus em longo prazo. Não deixe de se vacinar e vacinar os seus filhos!

É possível contrair HPV mesmo tendo tomado a vacina?

Há no mínimo 13 tipos de HPV relacionados com o câncer de colo uterino, de ânus, de vagina, de pênis, de boca e de garganta. Na maioria dos casos de associação de HPV com um desses cânceres desenvolvidos, há a sua promoção por dois principais tipos de HPV de classificação de alto risco: o tipo 16 e o tipo 18. 

Então, apesar de a vacina de HPV nos proteger contra os tipos mais comuns dos causadores de verrugas genitais e dos cânceres supracitados, ela não nos protege contra todos os tipos de HPV existentes. Assim, se você for sexualmente ativo, utilizando preservativos toda vez que você realizar sexo vaginal, anal e oral, você também reduz a chance de ter a contração e infecção pelo HPV. Busque preservativos que apresentem em sua composição LATEX e/ ou poliuretano. 

 

Proteja-se contra o HPV e sempre consulte seu médico.
Caso você suspeite que possa estar com HPV não tenha vergonha de procurar ajuda. Nunca se esqueça: a sua saúde deve vir sempre em primeiro lugar! Se tiver quaisquer outras dúvidas sobre a vacinação e o seu quadro, consulte o seu médico.

 

SAIBA MAIS:

 

VEJA TAMBÉM:

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat