Sono do bebê: o que você deve saber?

Sono do bebê

O sono é um fator determinante para o bom desenvolvimento cognitivo e físico dos bebês. Porém, para muitos pais, as questões relacionadas ao sono do bebê são motivos de angústias. Por isso, é importante compreender as particularidades do sono infantil. Assim, é possível garantir maior qualidade de vida para a criança e para a sua família.

Primeiramente, devemos destacar que o sono dos bebês não é como o sono dos adultos. Isso porque a criança com poucos meses possui um menor tempo de sono profundo. Ou seja, o seu sono REM, que é de fácil despertar, é em maior quantidade. Além disso, o bebê tem ciclos de sono mais curtos, durando em média de 50 a 60 minutos. Por esse motivo eles costumam despertar com frequência.

O sono do bebê não precisa ser treinado

Os padrões de sono naturalmente se alteram ao longo da infância e o sono do bebê depende de uma série de fatores. Nessa fase, é comum que os pais passem por momentos de privação de sono e exaustão. No entanto, é interessante que os pais acolham com carinho esse momento de amadurecimento neurológicos dos seus filhos.

sono do bebê
Os treinamentos de sono podem gerar altos níveis de estresse no bebê.

Apesar do cansaço, os pais devem evitar recorrer aos chamados Treinamentos de Sono. Essas práticas podem interferir em processos naturais do bebê, como a construção dos ciclos de sono e vigília, e podem prejudicar a amamentação. Os métodos, muitas vezes, estão relacionados a situações desconfortáveis tanto para os pais quanto para os bebês.

Por que as sonecas são importantes para o sono do bebê?

Algumas pessoas acreditam que manter o bebê acordado por longos períodos é uma ótima opção para que eles se cansem e durmam bem durante a noite. Mas isso é um erro que traz prejuízos, inclusive para o sono noturno do bebê. A exaustão causada por ficar acordado além de suas necessidades impede que bebê relaxe e durma, não importa o quão cansado esteja.

Sono do bebê
Pequenas sonecas ao longo do dia auxiliam no sono noturno do bebê.

Mas, por que isso acontece? Porque o nosso sono é controlado principalmente por dois hormônios, a melatonina e o cortisol. A melatonina nos prepara para adormecer, já o cortisol nos mantém alertas e acordados. Dessa forma, quando o bebê é estimulado por muito tempo tenta permanecer alerta e para isso o cérebro estimula a liberação de cortisol.

Portanto, o fato do bebê não dormir durante o dia funciona como um ciclo de estresse. O bebê não dorme, assim libera em excesso hormônios que tornam a tarefa de adormecer e permanecer dormindo ainda mais difícil. Por isso, é ideal respeitar a necessidade de descanso do bebê e reduzir o tempo de soneca, à medida que forem crescendo.

Você conhece a higiene do sono?

A higiene do sono é a criação de uma rotina para auxiliar na qualidade do sono do bebê. Essa prática pode ser iniciada por volta dos 6 meses de idade para que seja respeitado o desenvolvimento do sono e para que não interfira na amamentação em livre demanda. É importante lembrar que essa rotina do bebê deve ser iniciada durante o dia e estendida até o horário de sono.

O conjunto de medidas que melhoram o descanso do bebê podem começar com a adequação do ambiente de sono. Por isso, o local onde o bebê irá dormir deve ser acolhedor e confortável, com bastante luz durante o dia e escuro à noite. Se possível, o ambiente deve ser totalmente escuro no horário de dormir, evitando luz branca e móbiles coloridos.

Sono do bebê
A Shantala pode ser uma ferramenta muito útil para auxiliar na higiene do sono.

Além disso, as telas e os hiper-estímulos podem atrapalham o sono, então devem ser evitados próximos ao horário de dormir. É interessante diminuir o ritmo da casa final do dia, uma luz mais baixa, músicas de ninar e ruídos brancos podem ser aliados nesse processo.

Agora, de maneira simplificada, a higiene do sono deve ser baseada em:

  1. É necessário deixar claro para o bebê a diferença entre o dia e a noite;
  2. Não se esqueça diminuir o ritmo das atividades ao anoitecer;
  3. Vale oferecer banho morno e massagem relaxante, como a Shantala, antes de colocar o bebê para dormir;
  4. As refeições devem ser dadas pelo menos 2 horas antes do horário de sono do bebê;
  5. Se a mãe ainda amamentar o bebê, aproveite esse momento de entrega para auxiliar no adormecer do bebê. A amamentação não é uma associação negativa para o sono;
Sono do bebê
A amamentação pode ser uma aliada para acalmar e iniciar o processo de adormecer do bebê.

A rotina do bebê deve ser construída com base nas possibilidades da família. Mas, independente das atividades escolhidas para realizar a higiene do sono, o mais importante é que elas aconteçam no mesmo horário todos os dias. Acima de tudo, os bebês precisam construir hábitos de maneira natural e respeitosa, para isso, toda a família pode agir em conjunto.

 

LEIA MAIS:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat