Sangramento na gravidez: o que pode ser?

sangramento na gravidez
Existem várias causas de sangramento vaginal durante a gravidez. Algumas mais sérias, outras não. O sangramento pode ocorrer no início ou mais tarde na gravidez. O sangramento no início da gravidez é comum e em muitos casos não é um grande problema. Por outro lado, o sangramento mais tarde na gravidez pode ser mais sério e é sempre preciso que você entre em contato com o seu médico obstetra.

É comum o sangramento no início da gravidez?

O sangramento no primeiro trimestre pode acontecer em até 25% das grávidas. Sangramento leve pode acontecer 1 a 2 semanas após a fertilização, quando o óvulo se implanta no útero. O colo do útero pode sangrar mais facilmente durante a gravidez, porque mais vasos sanguíneos estão se desenvolvendo nessa área. Assim, pode ocorrer também um sangramento leve depois da relação sexual ou depois de um exame ginecológico.

Quais as causas de sangramento no início da gravidez?

Os problemas que podem causar sangramento no início da gravidez incluem infecção, perda precoce da gravidez e gravidez ectópica. A perda de gravidez precoce ou aborto espontâneo ocorre quando a perda da gravidez acontece nas primeiras 13 semanas. Isso acontece em cerca de 10% das gestações conhecidas. Os sinais de perda precoce são sangramento e cólicas. Apesar disso, cerca de metade das mulheres que abortam não apresentam sangramento prévio. sangramento na gravidez Uma gravidez ectópica ocorre quando o óvulo fertilizado não se implanta no útero, mas em outro lugar, geralmente em uma das trompas. Se a trompa se romper, pode ocorrer sangramento interno e a perda de sangue pode causar fraqueza, desmaios, dor, choque ou até morte. Às vezes, o sangramento vaginal é o único sinal de gravidez ectópica. Mas outros sintomas podem ocorrer, como dor abdominal, pélvica ou no ombro. Além disso, esses sintomas podem vir antes mesmo de você saber que está grávida. Se você tiver esses sintomas, procure seu obstetra ou outro profissional de saúde. Infelizmente, nesses casos a gravidez não continuará e deve ser interrompida com medicamentos ou cirurgia.

Quais as causas de sangramento mais tarde na gravidez?

Problemas comuns que podem causar sangramento leve no final da gravidez incluem inflamação ou crescimentos no colo do útero. Nesses casos, preste atenção no sangramento intenso, pois é um sinal mais sério. O sangramento intenso pode ser causado por um problema na placenta. Além disso, qualquer quantidade de sangramento também pode sinalizar trabalho de parto prematuro.
sangramento na gravidez
Alguns problemas comuns podem causar sangramento leve no final da gravidez.

Vários problemas com a placenta mais tarde na gravidez podem causar sangramento:

Descolamento da placenta – a placenta se desprende da parede do útero antes ou durante o nascimento. Os sintomas mais comuns são sangramento vaginal e dor abdominal ou nas costas. O descolamento da placenta pode causar complicações graves e por isso o diagnóstico é importante. O feto pode não receber oxigênio suficiente e a mulher grávida pode perder uma grande quantidade de sangue. Placenta prévia – quando a placenta se encontra na parte inferior do útero, pode cobrir parcial ou totalmente o colo do útero. Isso é a placenta prévia. Pode causar sangramento vaginal, mas esse tipo de sangramento geralmente ocorre sem dor. Alguns tipos de placenta prévia desaparecem por conta própria por volta de 32 semanas de gravidez, à medida que a parte inferior do útero se estende e se afina. É possível que o trabalho de parto pode aconteça normalmente, mas em alguns casos a cesariana deve ser feita. Placenta acreta – quando a placenta (ou parte da placenta) invade a parede uterina. A placenta acreta pode causar sangramento durante o terceiro trimestre e grave perda de sangue durante o parto. Um ultrassom de rotina pode detectar a maioria dos casos. Mas, às vezes, só é descoberto depois que o bebê nasce. Nesse caso, seu obstetra vai planejar seu parto cuidadosamente e se certificar de todos os recursos necessários. Você pode precisar ter seu bebê em um hospital especializado nesta complicação e a retirada do útero geralmente precisa ser feita logo após o parto para evitar perda de sangue com risco de vida.

O sangramento pode ser um sinal de trabalho de parto prematuro?

sangramento na gravidez
O sangramento na gravidez pode deixar muitas gestantes preocupadas.
No final da gravidez, sangramento vaginal pode ser um sinal de trabalho de parto. Se o trabalho de parto começar antes de 37 semanas de gravidez, é denominado trabalho de parto prematuro. Outros sinais de trabalho de parto prematuro podem ser:
  • Alteração no corrimento vaginal ou aumento na quantidade de corrimento vaginal
  • Pressão pélvica ou abdominal inferior
  • Dor nas costas constante, baixa e sem brilho
  • Cólicas abdominais leves, com ou sem diarreia
  • Contrações regulares ou frequentes ou aperto uterino, muitas vezes indolores (quatro vezes a cada 20 minutos ou oito vezes por hora por mais de 1 hora)
  • Membranas rompidas
A condução do trabalho de parto é baseada no que é considerado melhor para a sua saúde e para a saúde do seu feto. Em alguns casos, podem ser administrados medicamentos.

Leia mais:

Vídeo recomendado:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat