Regressão do sono: saiba como ela afeta o seu bebê!

regressão-do-sono-Instituto-VillaMil
Sem dúvida, é frustrante quando um bebê que dorme muito de repente começa a ter problemas para dormir. Essa alteração pode estar relacionada com uma regressão do sono, que é normal e deve passar com o tempo e com rotinas consistentes.

O que é regressão do sono?

A regressão do sono é um período de tempo, geralmente cerca de duas a quatro semanas, quando um bebê que está dormindo bem de repente tem problemas para dormir ou acorda agitado no meio da noite. Vários fatores podem causar desconforto, deixando o bebê ansioso ou inquieto, levando à regressão do sono. Entre essas questões estão:

– O próprio crescimento, que deixa os bebês com mais fome;

– Dor por causa do nascimento dos dentes;

– Marcos de desenvolvimento, como: sentar, rolar, engatinhar, entre outros;

– Mudanças nas nas rotinas, como por exemplo: a volta da mãe ao trabalho;

– Viajar, o que inevitavelmente envolve dormir em um novo ambiente;

– Uma doença, como: resfriado ou infecção no ouvido;

Quanto tempo dura a regressão do sono?

regressão4-do-sono-InstitutoVillaMil
O bebê naturalmente pode passar por alterações no sono ao longo do seu desenvolvimento.

As regressões do sono do bebê geralmente duram cerca de duas a quatro semanas – o tempo para a criança se acostumar com uma nova rotina ou marco ou se recuperar de uma doença – embora a duração exata dependa da causa e possa variar de bebê para bebê. Os sinais de regressão do sono podem variar com base na causa dos problemas de sono do seu bebê. Aqui estão alguns sinais de que seu bebê pode estar passando por uma regressão do sono:

  • Acordar durante a noite com mais frequência;
  • Dificuldade em adormecer no horário habitual em que costumava dormir;
  • Aumento da agitação ou da irritabilidade;
  • Resistência em tirar pequenos cochilos ao longo do dia;

Bebê conforto: entenda a importância desse item!

Quando as regressões do sono acontecem?

A regressão do sono pode acontecer a qualquer momento, pois está ligada a fatores imprevisíveis, como interrupções na rotina ou uma doença. Mas existem alguns períodos em que a regressão do sono é relativamente previsível, devido a surtos de crescimento, dentição ou alcance de novos marcos:

3 a 4 meses: A regressão do sono de 4 meses costuma ser a mais difícil para os pais simplesmente porque é a primeira. Porém, existem vários culpados por trás dos problemas de sono do bebê nessa idade: a dor causada pela dentição, a fome ligada a surtos de crescimento e a emoção de rolar pela primeira vez.

6 meses: os bebês frequentemente passam por outro surto de crescimento por volta dos 6 meses de idade. Nessa idade, no entanto, os pequenos são capazes de dormir a noite toda e podem acordar simplesmente para se aconchegar – o que significa que o bebê precisa ser acolhido com tranquilidade e carinho.

 

regressão2-do-sono-Instituto-VillaMil
O bebê deve ser acolhido ao longo de todos os despertares noturnos.

8 a 10 meses: Muitos bebês começam a engatinhar por volta dos 9 meses de idade e começam a ficar em pé por volta dos 10 meses. A ansiedade da separação também é comum em torno dessa idade, o que pode fazer com que o bebê acorde à procura de uma confirmação da presença do seu cuidador durante a noite.

12 meses: entre 9 e 12 meses, os bebês começam a ficar de pé. Por volta de um ano, outros dão os primeiros passos. Desse modo, vale lembrar que atingir grandes metas pode causar problemas temporários de sono na criança.

As crianças também costumam passar por regressões do sono por volta dos 18 e 24 meses, que podem ser causadas por: pesadelos e terrores noturnos, medo do escuro, dentição e ansiedade de separação.

Dicas para gerenciar regressões do sono em seu bebê!

Felizmente, a regressão do sono geralmente é temporária. Siga estas dicas para gerenciar a regressão do sono em seu bebê:

  • Conheça e fique atento aos sinais de sono do bebê, como: esfregar os olhos, agitação, bocejar, desviar o olhar. Assim, os pais podem iniciar a rotina de sono antes que se canse – o que torna adormecer mais difícil para ele.
  • Siga uma rotina consistente na hora de dormir, desse modo a criança poderá relaxar e compreender que o momento de descanso se aproxima.
  • Além disso, é importante que o bebê esteja dormindo o suficiente durante o dia, pois bebês muito cansados ​​têm maior probabilidade de ter problemas para dormir à noite.

Os benefícios de adiar o primeiro banho do bebê

Você pode prevenir a regressão do sono?

Infelizmente, a regressão do sono não pode ser prevenida. Isso porque ela é um processo natural no desenvolvimento da criança na primeira infância. Porém, seguir uma rotina de sono adequada ajuda a reduzir a probabilidade de problemas de sono.

Embora a regressão do sono muito provavelmente acabe por conta própria, nunca hesite em ligar para o médico pediatra caso existam preocupações ou perguntas sobre o sono do bebê ou sobre a causa potencial por trás dos problemas de sono, como: pesadelos persistentes.

 

SAIBA MAIS:

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat