Quantas vezes o recém nascido deve fazer cocô?

CocoRN-Instituto-VillaMil

Os bebês usam pelo menos 2.000 fraldas durante o primeiro ano de vida. Então você terá muitas oportunidades para trocar fraldas, se familiarizar com os movimentos intestinais e com o cocô do seu bebê.

Mas durante a preciosa fase do recém nascido, pode ser difícil saber se a quantidade de fezes do seu bebê é saudável. Você pode estar se perguntando: “Com que frequência os recém-nascidos fazem cocô todos os dias?”

Acontece que a resposta não é unânime. Para começar, a frequência do cocô depende se eles são amamentados ou alimentados com fórmula. O sistema digestivo único de um bebê também entra em ação.

Bebê amarelo: saiba mais sobre a Icterícia Neonatal

O primeiro cocô do seu bebê

A maioria dos bebês evacua pela primeira vez dentro de dois dias de vida. Essas fezes são chamadas de mecônio, elas tendem a ser espessas, pegajosas e semelhantes a alcatrão.

O mecônio consiste em células da pele que seu bebê eliminou e engoliu enquanto ainda estava no útero. Depois que o mecônio for eliminado, a consistência das fezes irá variar dependendo se o seu recém-nascido é amamentado ou alimentado com fórmula.

Os bebês amamentados fazem cocô com que frequência?

No recém nascido, o reflexo gastrocólico, que sinaliza para o cólon esvaziar quando o estômago se estende com a comida, ainda não está completamente maduro.

Como resultado, seu corpo pode “abrir espaço para mais comida” evacuando toda vez que são amamentados. Dessa forma, muitos recém-nascidos fazem cocô após cada sessão de amamentação, totalizando oito ou 10 fraldas sujas por dia.

CocoRN-Instituto-VillaMil
É natural que o recém nascido evacue a cada mamada, mas isso não é uma regra.

Por outro lado, alguns recém-nascidos amamentados fazem cocô apenas uma vez a cada poucos dias (especialmente após as primeiras 2 semanas de vida). Ambas as situações podem ser saudáveis.

Com que frequência os recém-nascidos alimentados com fórmula fazem cocô?

Os cocôs de um bebê alimentado com fórmula parecem amarelos a marrons e são mais firmes do que os de um bebê amamentado. Recém nascidos alimentados com fórmula também costumam fazer menos cocô, porém em maior quantidade e mais mal cheirosas. Isso ocorre porque os movimentos intestinais são mais lentos quando o bebê consome fórmula.

Então, os pais desses bebês podem esperar cerca de uma a quatro evacuações por dia. No entanto, alguns bebês alimentados com fórmula fazem cocô com muito menos frequência, tudo depende do sistema digestivo do seu filho. Como sempre, em caso de maiores dúvidas é importante consultar um pediatra.

Febre no bebê: o que você precisa saber ?

Como é o cocô do bebê após o estágio de recém-nascido?

Na verdade, não importa como seu bebê é alimentado, na verdade é normal e esperado que a frequência de cocô diminua em torno de 6 a 8 semana. Nesse período, os intestinos do seu bebê estão amadurecendo e sua digestão está se tornando mais eficiente. Contanto que o cocô pareça macio ao sair, não há problema se seu bebê fizer cocô apenas uma ou duas vezes por semana, se estiver mantendo um peso saudável.

Quando o cocô do bebê é um sinal de alerta?

Embora a prisão de ventre seja rara em recém nascidos você deve ficar atento aos sinais dados pelo bebê, como: fezes endurecidas, cor das fezes, dor ao evacuar ou dor, por exemplo.

CocoRN-Instituto-VillaMil
A aparência das fezes do bebê pode indicar sinais de alerta para saúde.

Nos casos em que o bebê apresentar a consistência das fezes duras ou aquosas, recusa em comer, fazer caretas e ter muitos gases, desconforto, barriga dura e até presença de sangue nas fezes podem indicar alergia a proteína do leite. Por isso, o pediatra deve ser informado para investigação.

Outros casos que precisam ser avaliados pelo médico pediatra envolvem o cocô do bebê estar se tornando progressivamente aquoso, ou seja, cada vez mais líquido. Além disso, a presença de sangue, a cor branca, cinza ou preta das fezes depois do recém nascido ter eliminado o mecônio também devem ser avaliados pelo pediatra.

SAIBA MAIS:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat