O luto pelo bebê que morre antes do parto

Quando seu bebê morre antes do parto - Instituto Villamil

Receber a notícia de que seu bebê morreu antes do parto é devastador. O luto pelo qual passam os pais, e também parentes e amigos próximos, é algo extremamente doloroso. Você e sua família receberão considerável apoio de suas parteiras e médicos, entretanto, pode ser difícil absorver toda a informação dada a você e por isso é normalmente útil tê-la por escrito também.

Por que isso acontece?

A pergunta que todos os pais desejam que seja respondida é “por que meu bebê morreu?”. Nem sempre é possível dar uma resposta, mas a causa é descoberta em 50% das vezes. O bebê morrer antes do parto ocorre em 1 a cada 200 gestações.

A causa mais comum para a morte de um bebê no ventre é o não crescimento adequado do mesmo. Existem outras causas, incluindo infecção, desenvolvimento anormal do feto, diabetes, separação precoce da placenta e pré-eclâmpsia (hipertensão arterial e proteína na urina).

Serão ofertados a você e seu parceiro testes para tentar descobrir o porquê da morte.

Como é confirmada a morte antes do parto?

A morte de um bebê ainda no útero é confirmada através de um ultrassom. Ele será capaz de mostrar se o coração de seu bebê parou de bater. Caso deseje, você pode pedir por um segundo exame para confirmar o resultado.

Algumas vezes, depois da confirmação da morte de seu bebê, você ainda pode sentir como se ele estivesse se movendo. Isso é causado pela movimentação dele no fluido amniótico e pode causar bastante estresse. Sua equipe médica poderá conversar com você a respeito disso.

 

Quando seu bebê morre antes do parto - Instituto Villamil

O que acontece agora?

Médios, enfermeiras e outros profissionais experientes conversarão com você a respeito da morte de seu bebê. Eles explicarão as opções para o parto (retirada) do bebê e os vários exames oferecidos. Você e seu parceiro receberão apoio e tempo para tomarem as decisões necessárias.

Você será atendida por um médico a fim de garantir a sua saúde. Isso inclui, por exemplo, checar se há infecção ou pré-eclâmpsia.

Quais são as minhas opções para o parto?

Seu médico discutirá com você e seu parceiro as diferentes opções de quando e como ter o seu bebê. A recomendação dependerá de seu estado de saúde em geral, sua gravidez e experiências de parto prévias, além de seus desejos pessoais. Você será cuidada por um médico experiente que oferecerá o possível para seu conforto.

Quando seu bebê morren antes do parto - Instituto Villamil

Induzir o parto (forçar o início do parto com medicação)

Você pode escolher ter o parto induzido o mais rápido o possível depois da confirmação da morte de seu bebê, ou você pode preferir ir para casa por um curto período de tempo antes. Algumas mulheres acham reconfortante passar um tempo em casa. Existem diferentes formas de induzir o parto e seu médico vai recomendar qual seria mais apropriado para você.

Deixar que a natureza siga seu curso

Você pode se decidir por esperar em casa para que o parto se inicie naturalmente. Caso sua bolsa não tenha estourado e você esteja bem fisicamente é improvável que haja prejuízos para sua saúde caso você adie seu parto por um curto período de tempo (até 48h). A maioria das mulheres entrará em trabalho de parto naturalmente dentro de 3 semanas da morte de seu bebê.

É necessário estar ciente de que atrasar o início do trabalho de parto irá afetar a aparência de seu bebê ao nascer. Além do mais, os exames que serão realizados nele podem fornecer menos informações. Caso decida esperar mais de 48h, é recomendado que compareça ao hospital duas vezes por semana para ser examinada, visto que algumas mulheres podem ficar doentes durante esse período.

Seu médico fornecerá um número de contato para ligar caso tenha quaisquer preocupações ou dúvidas enquanto espera pelo início do trabalho de parto. É necessário contatar a maternidade se sentir dor, houver sangramento, um corrimento vaginal malcheiroso ou caso se sinta mal de qualquer forma.

Você pode ser aconselhada contra atrasar o parto caso possua pré-eclâmpsia ou uma infecção, ou caso exames de sangue mostrem que este atraso pode colocar sua saúde em risco.

Você também pode decidir que lhe traria mais ansiedade atrasar o parto do que ter ele induzido.

Como eu darei à luz ao meu bebê?

O parto vaginal geralmente é recomendado. Apesar de que o pensamento de um parto normal pode ser angustiante, é necessário considerar que:

– Existem menos riscos para você

– Você poderá ir para casa mais rápido

– A recuperação provavelmente será mais rápida e direta.

– Gestações futuras tem menos chances de terem complicações.

Seu médico discutirá as opções com você e seus desejos serão respeitados. Geralmente todos os tipos de analgésicos, medicação para dor, estarão disponíveis. Uma epidural pode não ser possível se você tiver uma infecção ou problemas de coagulação, mas todos as medidas serão tomadas para se assegurar de que terá o alívio necessário.

E se eu já tiver tido uma cesariana antes?

Um obstetra deve discutir as opções com você. Caso tenha tido uma cesárea previamente, usualmente é seguro induzir o parto apesar da presença de riscos. Um parto vaginal não somente possui as vantagens citadas acima, mas repetir uma cesariana possui riscos adicionais e diminui a probabilidade de um parto normal no futuro.

O que acontece na hora do bebê nascer?

Será dado apoio adicional da parte de sua equipe médica, a qual sabe que dar à luz será uma experiência difícil para você e sua família. Você e seu parceiro podem desejar ver e/ou segurar seu filho (a) imediatamente após o nascimento. Você pode querer esperar um pouco para vê-lo (a). Você pode decidir que não deseja vê-lo (a), a escolha é sua.

Caso deseje ver e segurar seu bebê, você terá a oportunidade de passar tanto tempo quanto necessário com ele (a). Você também poderá dar um nome se desejar.

Lembranças como fotografias, marcas das mãos e pezinhos e mechas de cabelo podem ser tiradas, caso possível, e frequentemente são valiosas para aos pais. Será sua escolha a respeito do que quer fazer.

Quando seu bebê morren antes do parto - Instituto Villamil

O que acontece depois que meu bebê nascer?

Um membro da equipe médica conversará com você e seu parceiro sobre as opções de funeral para seu bebê e a respeito do registro de óbito. Suas crenças religiosas e culturais serão levadas em consideração.

O luto para você, seu parceiro e família após a morte de um bebê pode ser significativo e durar um longo período. Opções de apoio e aconselhamento devem ser oferecidas.

Normalmente você poderá ir pra casa quando desejar, apesar de que se estiver passando mal pode ser melhor ficar na maternidade um pouco mais. Algumas mulheres e seus parceiros querem ir para casa o quanto antes, enquanto outras preferem ficar mais.

Após o nascimento você pode ter a sensação de leite vindo para seus seios, deixando-os cheios e desconfortáveis. Compressas de gelo, apoio para os peitos e alivio da dor pode ajudar, ainda assim, uma a cada três mulheres pode experimentar um desconforto excessivo. Nesses casos, existem medicações que param a lactação, produção de leite, e aliviam os sintomas. O seu médico pode prescrever tal medicação se necessário.

Como com qualquer parto você terá sangramento e dor por alguns dias. Isso deve durar cerca de uma semana. Problemas são incomuns após o parto, mas o médico deve ser contatado caso:

– O sangramento aumente

– Dor abdominal que não diminui

– Corrimento vaginal malcheiroso

– Você não se sentir bem ou com calafrios

– Presença de dor ou inchaço nas pernas

– Falta de ar, dor no peito ou tosse com sangue.

Quais testes/exames serão oferecidos?

Serão ofertados exames para você e seu bebê para ajudar a descobrir a causa da morte. A causa é descoberta em 50% dos casos e isto pode auxiliar a planejar seus cuidados em uma futura gravidez. Infelizmente, apesar dos testes, algumas mortes não podem ser explicadas.

Você e seu parceiro terão tempo para decidirem quais exames desejam que sejam feitos e serão apoiados nas escolhas que fizerem. Para alguns exames pode ser necessário assinar um formulário de autorização. Será marcada uma consulta para discutir os resultados dos testes que escolherem realizar.

Os testes oferecidos incluem:

-Testes para pesquisar condições durante a gravidez, como pré-eclâmpsia, infecção ou quaisquer problemas om seu fígado ou rins.

– Testes de sangue para tentar descobrir causas médicas ocultas, como diabetes ou problemas de tireoide.

– Testes de sangue para pesquisar a propensão do seu sangue à coagular e possíveis doenças ocultas (trombofilia ou síndrome antifosfolípide). A gravidez pode alterar os resultados do teste, por isso pode haver a necessidade de repetir o exame 6 semanas depois.

– Swabs do canal vaginal, cérvix, placenta e do bebê para pesquisar quaisquer fontes de infecção

– Um teste dos cromossomos de seu bebê que requer uma amostra de sangue, pele ou músculo dele. Esse exame é importante pois aproximadamente 6%  (1 a cada 17) dos natimortos possui anormalidades cromossômicas. Se esse for o caso você e seu parceiro podem ser testados também.

– Uma autópsia do seu bebê e placenta, a qual pode ser limitada ou detalhada, dependendo de seu desejo. Uma autópsia pode providenciar informações muito relevantes da causa da morte. Você receberá informações mais detalhadas sobre isso e uma chance de discutir com seu médico, será sua a decisão de realizar uma autópsia e você terá que dar seu consentimento. Seus direitos e crenças culturais e religiosas sempre serão respeitadas.

– Um exame detalhado da placenta, mesmo seu a autópsia pode prover informações valiosas.

Quando seu bebê morren antes do parto - Instituto Villamil

Qual acompanhamento terei?

Uma consulta de acompanhamento com seu médico obstetra será marcada para discutir os resultados dos exames. A data será marcada uma vez que os resultados saírem. Isto pode demorar até 12 semanas caso uma autópsia seja realizada. Pode ser útil anotar de antemão qualquer pergunta que você queira discutir em sua consulta. Seu médico discutirá com você e seu parceiro os cuidados que serão ofertados caso decida ter outro bebê.

Quais cuidados extras terei caso decida engravidar novamente?

Caso decida ter outro bebê, estará sob cuidado constante e será acompanhada desde o início da gravidez. Normalmente terá consultas pré-natais extras, já que estará, compreensivelmente, ansiosa. Receberá apoio adicional de sua equipe médica, a qual estará ciente de sua perda, durante a gravidez. Os cuidados exatos serão influenciados pelos resultados de quaisquer exames feitos e se a causa da morte de seu bebê foi descoberta.

 

Artigo traduzido da Faculdade Real de Obstetras e Ginecologistas (Royal College of Obstetricians and Gynaecologists) 

 

Veja Também:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat