Os primeiros sinais de autismo em bebês!

autismo-em-bebe2-Instituto-VillaMil

Ver o bebê crescer é uma experiência inesquecível para toda a família! Mas, embora cada criança se desenvolva em seu próprio ritmo, deixar de atingir certos marcos de desenvolvimento pode levantar sinais de alerta. Alguns pais reconhecem sinais de transtorno do espectro do autismo (TEA) quando seu bebê tem cerca de 6-12 meses – e talvez até antes, diz Thomas Frazier, PhD, psicólogo clínico, pesquisador do autismo e diretor de ciências da Autism Speaks . Aqui no blog vamos listar os primeiros sinais de autismo em bebês e por que o diagnóstico imediato é a chave para o tratamento do transtorno.

O que é autismo?

autismo-em-bebe-Instituto-VillaMil
O autismo é um transtorno que pode ser classificado como de espectro leve a grave.

O autismo é uma deficiência de desenvolvimento complexa que afeta as habilidades sociais como brincar, aprender e se comunicar. Os casos individuais de autismo se enquadram em um espectro que varia de leve a grave. Um relatório de dezembro de 2018 da Academia Americana de Pediatria estimou que o autismo afeta uma em cada 40 crianças nos Estados Unidos hoje.

Os médicos não sabem exatamente o que causa o autismo, mas acredita-se que seja uma combinação de fatores ambientais e genéticos. Certas circunstâncias também aumentam a chance de uma criança desenvolver autismo. Por exemplo, “se você tem um irmão com autismo, o risco de desenvolvê-lo aumenta para cerca de 20% em média”, diz o Dr. Frazier. Além disso, outros fatores de risco incluem nascimento prematuro, baixo peso ao nascer, complicações no parto e pais mais velhos.

Caspa no bebê: como prevenir e tratar?

Sinais de autismo em bebês

Alguns pais reconhecem os sinais de autismo quando seus filhos têm 6-12 meses de idade, dependendo dos sintomas e de sua gravidade. Os sinais mais comuns envolvem, principalmente, se o bebê está ou não reagindo às informações sociais e ao meio ambiente. Isso porque, no primeiro ano de vida, os bebês começam a balbuciar e usar gestos como apontar, acrescentando que os bebês também podem sorrir para seus cuidadores.

autismo-em-bebe-Instituto-VillaMil
O autismo em bebês pode apresentar sinais a partir dos 3 meses.

Desse modo, é essencial estar atento se os ruídos emitidos pelo bebê possuem alguma função social, como: a tentativa de se comunicar com os pais ou solicitar objetos. Bebês com autismo às vezes não conseguem se comunicar por meio de sons ou gestos e podem não responder a estímulos sociais.

A seguir, vamos listar outros sinais iniciais de autismo, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Mas, lembramos que a avaliação com o médico pediatra e uma equipe multidisciplinar são essenciais para realização adequada do diagnóstico.

Quais são os outros sinais de autismo em bebês?

autismo-em-bebe-Instituto-VillaMil
Os bebês com autismo podem apresentar diferentes sinais dentro do espectro.

Sinais de autismo em 3 meses:

  • A criança não segue objetos em movimento com os olhos. Assim, os bebês com alto risco de autismo não seguem os cuidadores enquanto eles se movem no campo visual;
  • O bebê não responde a ruídos altos;
  • Ele não agarra e segura objetos, não sorri para as pessoas  e não balbucia;
  • O bebê não presta atenção em novos rostos.

Sinais de autismo em 7 meses:

  • A criança não vira a cabeça para localizar de onde vêm os sons;
  • O bebê tende a não demonstrar afeto pelos cuidadores;
  • Ele não ri ou faz sons estridentes, não pega objetos e não sorri sozinha;
  • A criança não tenta atrair a atenção por meio de ações;
  • Não tem nenhum interesse em jogos como esconde-esconde/ esconder-achar.

Sinais de autismo em 12 meses

  • A criança não rasteja;
  • Ela não diz uma única palavra;
  • Não usa gestos como acenar ou balançar a cabeça para se comunicar;
  • Ela não aponta para objetos ou imagens;
  • Não consegue ficar de pé quando está apoiada.

É importante observar que esses critérios não são evidências conclusivas de autismo. Portanto, esses sinais são alertas que determinam a necessidade de uma avaliação do bebê. Isso porque fatores sociais, de estímulos ou de desenvolvimento podem estar relacionados também.

Alimentação saudável nos primeiros 1000 dias

E se o seu bebê tiver autismo?

Se seu filho tem sinais de autismo, é importante agendar uma visita ao pediatra imediatamente. Com isso, será possível discutir questões de desenvolvimento e o médico avaliará o autismo de seu bebê. Desse forma, as evidências sugerem que quanto mais rápido o diagnóstico, mais cedo você é possível fazer intervenções de desenvolvimento e comportamento.

A intervenção precoce visa ajudar seu bebê a lidar com os sintomas de autismo e, possivelmente, até mesmo revertê-los. Então, à medida que o bebê fica mais velho, a intervenção pode incluir terapia da fala, terapia ocupacional, aconselhamento de saúde mental e tudo o que os especialistas acreditam que ajudará seu filho a prosperar. O objetivo final é tornar os sintomas mais controláveis ​​e melhorar a vida o máximo possível.

 

LEIA MAIS:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat