Ocitocina: O hormônio do parto e do amor

Ocitocina: hormônio da dor e do amor.

Você sabia que o mesmo hormônio que causa dor também causa prazer?

Saiba mais sobre a Ocitocina

Dopamina, serotonina e ocitocina são três importantes neurotransmissores. São moléculas que nossos neurônios usam para comunicar entre si, enviando sinais de uma célula para a outra.
Nossos estados emocionais alteram a produção destes hormônios, ou moléculas. Portanto, a presença destas moléculas em nosso cérebro altera a maneira como nos sentimos e como nos comportamos. A OCITOCINA é, entretanto, uma molécula especial. Afinal, além de agir no cérebro, proporcionando inúmeras sensações, também age no ÚTERO. Ela desencadeia as contrações que promovem o trabalho de parto e o nascimento do bebê.

É por isto que existe uma relação tão próxima entre PARTO, AMOR e PRAZER.

OCITOCINA liberada no parto também age nos neurônios da mulher e é responsável pelas sensações de prazer que ela sente. Portanto, isso explica porquê tantas mulheres desejam repetir a experiência do parto, mesmo afirmando sentir muita dor. Além da ocitocina, outro hormônio também é liberado em grande quantidade durante o trabalho de parto, quando a mulher está móvel (não está presa a uma cama): as *ENDORFINAS*. Estas dão aquela mesma sensação de bem estar que temos quando terminamos uma atividade física, de profundo relaxamento após o nascimento do bebê. Quanto melhor o ambiente no fim da gravidez, quanto mais segura e mais entregue estiver a mulher, mais suas células cerebrais estarão prontas para produzir neurotransmissores que propriciarão uma boa experiência de nascimento. Um bom parto para você!

Quésia Villamil, Médica Ginecologista e Obstetra

CRM 40-477

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat