O que é Ginecologia Integrativa?

Ginecologia Integrativa Instituto Villamil

Ginecologia Integrativa se preocupa com todos os aspectos relacionados a saúde da mulher e não somente com a parte ginecológica.

 

Ginecologia Integrativa está fundamentada na definição de saúde proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e que define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade.

 

Você já ouviu falar em medicina integrativa, pois é, a Ginecologia Integrativa é a medicina integrativa, realizada por um profissional especializado na saúde e doenças da mulher.

 

Ginecologia Integrativa acredita na medicina convencional e no trabalho em equipe.

 

Quando necessário, indica tratamentos complementares com uma equipe multidisciplinar, desde que o tratamento em questão possua embasamento científico comprovado.

 

Ginecologia Integrativa e Saúde

Ginecologia Integrativa Instituto Villamil

Os cuidados durante as consultas envolvem a promoção da saúde e prevenção das doenças e inclui:

  • Atualização das vacinas, de acordo com o calendário vacinal da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM);
  • Incentivo à prática de atividade física;
  • Orientações alimentares;
  • Informações sobre a importância do Sono;
  • Incentivo e explicações sobre terapias mente-corpo e gestão do stress;

 

Na Ginecologia Integrativa o cuidado é mais amplo, com métodos complementares auxiliando o tratamento tradicional.

 

Princípios da Ginecologia Integrativa

  • Ginecologia Integrativa utiliza a medicina convencional;
  • Tratamentos complementares, alinhados com o tratamento convencional, são sempre sugeridos, quando existe evidência científica comprovada para sua utilização;
  • Participação de outros profissionais da saúde, desde que o plano de tratamento deve ser compartilhado e integrado entre todos os profissionais de saúde envolvidos;
  • Paciente e médico são parceiros no tratamento;
  • O médico preocupa-se em passar conhecimento educativo;
  • Todos os fatores que influenciam a saúde, o bem-estar e a doença são levados em consideração, incluindo corpo, mente, espírito e a relação com a comunidade;
  • Deve sempre despertar na mulher sentimentos de autoconhecimento, auto responsabilidade e desejo de mudança para criar metas de saúde;
  • Os profissionais de ginecologia integrativa devem exemplificar seus princípios e comprometer-se com o autodesenvolvimento.

Quais doenças se beneficiam da Ginecologia Integrativa?

Ginecologia Integrativa Instituto Villamil

Diversas situações clínicas se beneficiam de abordagens integrativas, como:

  • Endometriose;
  • Dor pélvica crônica;
  • Síndrome dos ovários policísticos;
  • Infertilidade;
  • Sintomas climatéricos, etc.

Em todas estas doenças os métodos tradicionais  se alinham com as terapias complementares e multidisciplinares.

 

Os cuidados integrativos possibilitam as mulheres ampliar o conhecimento sobre o seu corpo, mente, e assim, melhorar sua qualidade de vida, reduzindo fadiga, dor e ansiedade.

Quais práticas se associam à Ginecologia Integrativa?

 

Exemplos de algumas práticas associadas ao tratamento tradicional e que podem ser realizadas por outros profissionais e em conjunto com o tratamento proposto pelo ginecologista.

  • Fisioterapia;
  • Acompanhamento com nutricionistas;
  • Acupuntura;
  • Terapias mente-corpo como (Yoga e Mindfullness);
  • Massagem terapêutica;
  • Laser ou radiofrequência.

 

Ginecologia Integrativa e o respeito sobre a escolha do tratamento

Ginecologia Integrativa Instituto Villamil

 

  • Se a mulher não aceitar a recomendação médica e escolher por ela mesma, realizar somente um tratamento alternativo, o acompanhamento médico continuará sendo realizado, pois não se abandona a paciente.
  • O médico deve explicar o que existe de melhor evidência, mas a decisão final é da paciente.
  • Um tratamento que deu certo para uma pessoa não necessariamente trará o mesmo resultado para você, algumas terapias e medicações não são recomendados para determinadas condições ou pessoas.
  • O Centro Nacional de Saúde Integrativa e Complementar nos Estados Unidos (The National Center for Complementary and Integrative Health) é uma boa ferramenta para você pesquisar sobre uma doença ou tratamento que você está considerando.
  • O site traz evidências científicas sobre algumas medicações,  tratamentos e doenças. Segue ao lado o link para o site https://nccih.nih.gov
  • Você é responsável pela sua saúde.
  • O médico deve estar ao seu lado para ajudar nas melhores escolhas, por meio da medicina baseada em evidências e pelo completo entendimento da sua condição clínica, personalidade, crença e opinião.

 

O que você deve perguntar ao seu médico sobre a Ginecologia Integrativa?

  • Como a Ginecologia Integrativa pode ajudar na minha condição clínica?
  • Como a Ginecologia Integrativa pode melhorar a minha saúde?
  • Você trabalhará em conjunto com outros profissionais ou terapeutas?
  • Como posso me sentir menos cansada?
  • Como posso otimizar a minha alimentação?
  • Quais as opções que a Ginecologia Integrativa traz para diminuir ou ajudar a controlar o meu stress?

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat