O que é endometriose?

Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP)

Endometriose

ENDOMETRIOSE: UM PROBLEMA DE SAÚDE QUE AFETA DIVERSOS ASPECTOS DA VIDA DA MULHER!

Impactos 

  • Só quem tem endometriose sabe o quanto o problema influencia negativamente a saúde, qualidade de vida e autoestima da mulher.
  • Pacientes portadoras da doença sofrem com cólicas fortes, que pioram a cada mês, aumento do fluxo menstrual, dores abdominais e durante a relação sexual, além disso, não raro, problemas de infertilidade. Do ponto de vista psicológico e social, também ocorrem importantes impactos como estresse, ansiedade, absenteísmo laboral e/ou escolar.

Características 

  • A doença caracteriza-se pelo crescimento anormal do tecido endometrial (tecido próprio do interior do útero) fora da cavidade uterina. Esse tecido pode atingir outros órgãos, sendo os mais comuns o intestino e a bexiga, porém já foram identificados relatos de pacientes que apresentaram tecido endometrial até mesmo no cérebro.

 

Endometriose
Endometriose
  • Tamanha é a importância da endometriose em Ginecologia e Reprodução Humana no mundo que inúmeros pesquisadores estudam e publicam artigos científicos sobre a doença. Também existem Sociedades nacionais e Internacionais exclusivamente voltadas para o tema.

Consequências

  • Evidências científicas atuais demonstram, que ao contrário do que se acreditava no passado, os problemas vão além da ginecologia apenas, abrangendo ainda a gestação, parto e pós-parto. O antigo dogma de que a gestação seria a cura para a endometriose pode ser revelado como uma falácia!
  • Alternativas seguras e eficazes para reduzir o risco de recorrência das lesões no pós-operatório estão disponíveis e devem ser empregadas quando a paciente não deseja engravidar de imediato. A doença está associada a um aumento do risco de câncer de ovário, mas a forma de rastrear os tumores em pacientes assintomáticas ainda não está bem definida.

Manejo

  • O manejo da doença deve ser definido de forma compartilhada entre equipe multidisciplinar e paciente, depois de disponibilizadas todas as informações sobre as alternativas de tratamentos e os respectivos riscos, benefícios e custos.  O médico deve ser capaz de explicar em detalhes todos os tratamentos disponíveis, e não apenas aqueles que ele prefere ou é capaz de oferecer.

LEIA MAIS:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat