Como é feita a indução de parto?

Indução de trabalho de parto - Instituto Villamil

A indução de parto é um procedimento médico muitas vezes necessário, mas que ainda gera dúvida em muitas mulheres. Entretanto, quando indicado, tem inúmeros benefícios para as mulheres e seus bebês. Continue lendo e entenda porquê.

O que  significa “indução de parto”?

Em primeiro lugar, a indução de parto é uma forma de estimular as contrações uterinas durante a gravidez com o objetivo de levar ao parto vaginal.

Nesse sentido, isso acontece quando o trabalho de parto não acontece naturalmente e precisa de um estímulo ou quando complicações podem colocar a gestação em risco. No segundo caso, a indução precisa ser muito bem indicada, já que diante de complicações o médico deve estar ciente do risco benefício da indução de parto via vaginal e da cesárea para optar pela melhor via.

Como é feita a indução de parto?

Realizada no hospital, na indução o médico pode usar uma ou mais técnicas em conjunto, de acordo com o avanço da gravidez.

Isso significa que dependendo da progressão da gestação, pode ser que a mulher precise de mais ou menos estímulos para parir, a depender do colo do útero ou da fase de trabalho de parto.

Como principais técnicas de indução de parto, podemos citar:

  • Uso de ocitocina na veia: esse hormônio é responsável por estimular contrações no útero, sendo muito importante para acelerar o trabalho de parto.
  • Ruptura da bolsa amniótica: feita durante o exame de toque, quando o colo do útero está parcialmente dilatado e a cabeça do bebê encaixada.
  • Colocação de sonda ou cateter no colo do útero: contém solução salina, que estimula o amadurecimento do colo do útero.
  • Uso de prostaglandinas sintéticas: colocadas na vagina para afinar e amaciar o colo do útero.

Nesse sentido, essas 4 formas são bastante eficazes e usadas no hospital, afinal é o lugar mais seguro para mulher e para o bebê durante a indução do parto.

Atualmente contamos com monitorização do bebê durante o trabalho de parto, o que garante maior segurança durante o procedimento

Quanto tempo demora a indução de parto?

Depende de como estava a gestação antes da indução. Isso significa que uma mulher que começa a induzir com o colo pouco dilatado pode demorar mais tempo em relação à paciente que estava mais longe no caminho do trabalho de parto natural.

Por isso, após o início da indução, o tempo para o trabalho de parto começar depende da fase da gestação, da técnica usada pelo médico e da resposta da paciente ao processo.

 

Quando um parto induzido é perigoso?

Em algumas situações, o médico deve analisar bem o risco e o benefício de induzir o parto. Portanto, a indução de parto não é indicada em situações de:

Portanto, a indução do parto nem sempre é a melhor via para todas as gestantes.

Quando a indução de parto é indicada?

Várias situações tem como a indução de parto a melhor opção e, por isso, a indução de parto deve ser indicada pelo obstetra, que considera essa via como opção quando:

  • Diabetes gestacional descontrolada;
  • Pré-eclâmpsia com sinais de gravidade: condição associada a pressão alta na gravidez que pode afetar outros sistemas;
  • Rotura da bolsa de líquido amniótico quando não há critérios (ou desejo materno) para aguardar;
  • Infecções de útero;
  • Agravamento de doenças maternas ou fetais;
  • Corioamnionite ( infecção intra – amniótica) ;
  • Restrição de crescimento fetal ou baixo peso para idade gestacional.

Essas são algumas das situações que a indução de parto pode ser indicada pelo médico, mas cabe ao obstetra avaliar individualmente o caso para que o nascimento do bebê seja seguro, tanto para a mãe quanto para o filho.

Além disso, mulheres que querem ter um parto normal, mas que já atingiram 41 semanas de gestação sem que seu trabalho de parto natural seja iniciado também podem induzir. Portanto, a indução entra como o estímulo para que o útero comece a se contrair, levando ao nascimento do bebê.

 

O parto induzido é mais doloroso?

Não podemos afirmar, já que a escala de dor é muito individual e as mulheres podem ter percepções diferentes da dor de parir. Ademais, depende da fase da gestação em que a mulher está.

Mas o parto induzido também pode ser mais doloroso que o iniciado sozinho. No entanto, se a mulher sentir necessidade, a dor pode ser amenizada com o uso de anestesias.

O parto induzido pode ser mais doloroso para algumas mulheres, porém fique tranquila e caso necessário opte pela anestesia.

Como iniciar o trabalho de parto naturalmente?

Se a situação da sua gestação não é de risco, você pode facilitar o início do parto de forma natural:

  • Prática de exercícios físicos, como caminhadas;
  • Estimulação dos mamilos: pode aumentar a produção de ocitocina, hormônio também responsável pela contração do útero;
  • Relações sexuais durante a gestação: também aumentam a produção de ocitocina, facilitando o trabalho de parto;
  • Seções de acupuntura.

Por fim, é importante dizer que esses são métodos que podem ser estimulantes e, por isso, a gestante deve conversar com o médico antes de realiza-los, já que quando liberados ajudam no trabalho de parto.

 

Leia mais!

Parto Normal Induzido

Assista também!

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat