Esclareça suas principais dúvidas sobre o DIU!

dúvidas sobre diu

O Dispositivo Intrauterino (DIU) é um método contraceptivo de longa duração indicado para mulheres que não desejam engravidar. Nos últimos anos, o DIU vem se popularizando como método de escolha das mulheres brasileiras. Entretanto, o IBGE estimou em 2013 que apenas 3% das brasileiras em idade fértil utilizavam o DIU de cobre! Com toda a certeza, muitas mulheres ainda estão cercadas por dúvidas sobre esse método. Dessa forma, vamos esclarecer suas principais dúvidas sobre o DIU a seguir:

Quais são os tipos de DIU disponíveis e como eles atuam?

 O DIU é um dispositivo em formato de T que é inserido dentro do útero, e sua composição é variável. Atualmente, os principais tipos de DIU disponíveis são o DIU de cobre, o DIU de prata e o DIU hormonal com Levonorgestrel (SIULING).

dúvidas sobre o diu
No Brasil, os tipos de DIU mais utilizados são o DIU de cobre e o DIU hormonal

O DIU de cobre é livre de hormônio, e atua promovendo uma inflamação local que deixa o ambiente uterino hostil a fecundação. Ou seja, a mulher ainda libera o óvulo, mas o cobre impede a movimentação adequada do espermatozoide. Caso algum espermatozoide chegue no óvulo, o cobre também impede a inserção do ovo na parede do útero. O DIU de cobre dura 10 anos, mas a mulher pode retirar antes se desejar. 

O DIU de prata é composto por prata e cobre, e possui um formato de Y. Acredita-se que o DIU de prata não aumente tanto as cólicas menstruais e o sangramento como pode ocorrer nas mulheres que optam pelo DIU de cobre. Entretanto, ainda não existem estudos que comprovem esse benefício. Além disso, o DIU de prata tem duração de 5 anos.

Quais as vantagens do DIU de Prata?

O DIU hormonal com Levonorgestrel (SIULING), também conhecido como DIU Mirena, contém hormônio, mas a liberação hormonal ocorre apenas no útero. Consequentemente, acontece a atrofia da camada mais interna da parede uterina com alterações locais que impedem a gravidez. Assim, o efeito hormonal no organismo é muito pequeno. Esse tipo de DIU também tem duração de 5 anos. 

 

Quais são os efeitos colaterais do DIU?

Os efeitos colaterais variam para cada tipo de DIU, e são muitas as dúvidas sobre eles. Com o DIU de cobre, a mulher passa a sentir mais cólicas menstruais e há um aumento do fluxo menstrual, principalmente nos primeiros meses de uso. Já as usuárias do DIU Mirena podem vir a ter mais escapes, que são os sangramentos fora da época da menstruação, aumento das cólicas nos primeiros meses de uso e uma pequena parcela das mulheres pode ter a formação de cistos ovarianos, que não são malignos e desaparecem de forma espontânea.

dúvidas sobre o diu
O fluxo menstrual aumenta com a inserção do DIU de cobre.

Posso colocar DIU no pós parto?

Sim! A inserção do DIU no pós-parto idealmente deve ser imediata, mas pode ocorrer em até 48h após o parto. Depois desse tempo, o procedimento para colocar o DIU terá que ocorrer após pelo menos 4 semanas do parto.

Métodos contraceptivos pós parto

Tenho dúvida sobre quais mulheres podem colocar DIU

Há certas contraindicações para cada tipo de DIU. Por isso, é muito importante que cada mulher discuta a escolha do método com seu ginecologista. Aqui exemplificaremos algumas contraindicações: os dispositivos intrauterinos não devem ser utilizados em mulheres com alterações no formato do útero, com sangramento uterino anormal não investigado e em mulheres com câncer de colo de útero, ou de endométrio ou de ovário. Além disso, o DIU com levonorgestrel não deve ser usado em mulheres que tem história de câncer de mama e cirrose grave. 

dúvidas sobre o diu
Mulheres com alterações no formato do útero não podem utilizar o DIU

Quem nunca engravidou pode colocar o DIU?

Pode sim! Muitas mulheres possuem essa dúvida sobre o DIU e acreditam que as nuligestas, ou seja, as mulheres nunca engravidaram, não podem colocar DIU. Entretanto, isso não contraindica o uso do método! Pelo contrário, o DIU é um excelente método contraceptivo de longa duração para mulheres que não desejam ter a primeira gestação.

Quais são as chances de engravidar com o DIU?

O DIU está no grupo dos Contraceptivos Reversíveis de Longa Ação (LARCS). Assim, por ser um método que não depende da nossa memória, os índices de falha do DIU são muito baixos! Por exemplo: com o DIU Mirena, 2 em cada 1000 mulheres por ano irão engravidar. Para o DIU de cobre, essa estimativa chega a 6 em cada 1000 mulheres. Em contrapartida, cerca de 30 em cada 1000 mulheres que utilizam pílula anticoncepcional combinada engravidarão em 1 ano.

A colocação do DIU dói muito?

É importante lembrar que a sensação de dor varia muito de mulher para mulher. É provável que mulheres que nunca tiveram filho sintam uma dor mais intensa durante a inserção do DIU. Com a finalidade de diminuir o desconforto da mulher durante o procedimento, muitos profissionais optam pela anestesia local antes do procedimento.

dúvidas sobre o diu
Muitas das dúvidas sobre o DIU são sobre o procedimento de inserção.

Posso tentar engravidar assim que retirar o DIU?

Sim, o retorno à fertilidade ocorre logo após a retirada do dispositivo. Logo, não há nenhum comprometimento futuro da fertilidade feminina. 

 

Vale ressaltar que a escolha do método contraceptivo deve ser feita juntamente com seu ginecologista, que analisará e te ajudará a escolher o método mais adequado para seu organismo, e poderá esclarecer mais dúvidas sobre o DIU!

 

Leia mais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat