COVID-19 E GRAVIDEZ: Quais são os principais riscos?

covid-19 em gestantes

Se você está grávida ou está amamentando, provavelmente está preocupada com o impacto da doença de coronavírus 2019 (COVID-19) em você e seu bebê. Você também pode ter dúvidas sobre a segurança das vacinas COVID-19. Aqui está o que você precisa saber.

Quais são os principais riscos do COVID-19 para o meu bebê? 

Primeiramente ,quanto às repercussões da covid-19 para o bebê, o aumento da prematuridade é o principal desfecho. Ou seja, é quando o bebê nasce antes das 37 semanas de gravidez. Além disso, as evidências atuais sugerem que, se você tiver o vírus, é improvável que cause problemas no desenvolvimento do seu bebê, e não houve relatos disso até agora.

COVID-19 E GRAVIDEZ: Quais são os principais riscos?
COVID-19 E GRAVIDEZ: Quais são os principais riscos?

Quais são os principais riscos para a gestante com COVID-19? 

O risco geral de COVID-19 para mulheres grávidas é baixo. No entanto, as mulheres grávidas ou grávidas recentemente têm um risco aumentado de desenvolver complicações graves com COVID-19. Além disso, as mulheres grávidas que têm condições médicas subjacentes, como diabetes, também podem ter um risco ainda maior de doenças graves devido ao COVID-19

Existe algum tratamento medicamentoso para grávidas com COVID-19? 

A princípio ainda não se sabe sobre o tratamento medicamentoso exclusivo para gestantes com covid- 19.Dessa maneira, se você tiver COVID-19 e estiver grávida, seu tratamento terá como objetivo aliviar os sintomas e pode incluir a ingestão de muitos líquidos e descanso, bem como o uso de medicamentos para reduzir a febre, aliviar a dor ou diminuir a tosse.

Quais exames devo fazer em caso de infecção por Covid -19?

Para a comprovação diagnóstica, o exame de reação em cadeia da polimerase em tempo real ,PCR, utilizando material proveniente de swab nasal ou oral é o mais indicado para o diagnóstico de covid-19. Enquanto, outros exames são indicados em casos graves ou para avaliar o prognóstico da doença.

Nesse sentido ,uma meta análise recentemente publicada de 4 publicações mostrou que os marcadores mais confiáveis da COVID-19 entre mulheres grávidas são a proteína C reativa (PCR) elevada e o D-Dímero.

Devo fazer o parto normal ou cesárea em caso de infecção por COVID-19? 

Essa é uma dúvida muito comum entre as gestantes . Portanto ,o tipo de parto é uma escolha individual conforme o estado clínico da gestante, idade gestacional e a condição fetal , independente da infecção por Covid-19. Você ainda poderá ter um parto vaginal, se foi isso o que planejou. Logo, você não precisa de uma cesariana apenas porque está doente.

Segundo a Febrasgo,  até o momento o parto via vaginal continua sendo a forma mais adequada para a resolução da gravidez para gestantes portadoras da COVID-19.Para casos com insuficiência respiratória as orientações sustentam a indicação de cesárea. Nesses casos será necessário discutir o caso com o anestesista e o neonatologista, principalmente para fetos pré-termo.

Vacina covid-19 e gravidez

Os resultados de um grande estudo com mais de 40.000 mulheres mostram que tomar uma vacina COVID-19 durante a gravidez não apresenta riscos sérios para mulheres grávidas que foram vacinadas ou seus bebês. A maioria das mulheres no estudo recebeu uma vacina de mRNA, como a vacina Pfizer BioNTech ou Moderna COVID-19.

Além disso , o estudo acrescenta evidências de que a vacinação contra COVID-19 durante a gravidez não está associada a um risco aumentado de parto prematuro. Ademais, bebês nascidos de mulheres grávidas que receberam a vacina COVID-19 não apresentam risco aumentado de baixo peso ao nascer.

Dessa forma, se você engravidar depois de receber a primeira dose de uma vacina COVID-19 que requer duas doses, é recomendável que você tome a segunda dose. As mulheres grávidas também podem receber uma dose de reforço COVID-19. Se você tiver dúvidas, converse com seu médico sobre os riscos e benefícios.

Vacinação contra o covid-19 em gestantes.
Lembrem-se sempre: a sua segurança e a do seu bebê devem vir em primeiro lugar.
 

Covid-19 e amamentação 

Pesquisas sugerem que o leite materno provavelmente não espalha o vírus COVID-19 para os bebês. A maior preocupação é se uma mãe infectada pode transmitir o vírus ao bebê por meio de gotículas respiratórias durante a amamentação. Dessa forma , se você tiver COVID-19, tome medidas para evitar espalhar o vírus para seu bebê. Lave as mãos antes de amamentar e use uma máscara facial durante a amamentação e sempre que estiver a menos de 1,8 metros do bebê. Se você estiver bombeando leite materno, lave as mãos antes de tocar em qualquer peça da bomba ou da mamadeira e siga as recomendações para a limpeza adequada da bomba. Se possível, peça a alguém que esteja bem para dar ao bebê o leite materno ordenhado.

Amamentação e Covid -19
Você pode continuar amamentando seu bebê com os cuidados necessários durante a infecção por Covid-19

Veja também:

Vacinação de COVID em gestantes

Vacina de Covid e amamentação

 

Gripe ou Coronavírus em crianças: como diferenciar?

 

Vacinação COVID-19: proteja seu filho

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat