Como fazer a criança comer bem?

Como fazer a criança comer bem?

Em tempos de família toda junta, em casa, são muitas refeições que acontecem!

Comer com prazer: alimentação familiar
Comer com prazer: alimentação familiar

E comer tem que ser motivo de alegria, sempre! Ainda mais com a oportunidade de estar todo mundo envolta da mesa! ⠀

Comer em família tem muito significado!

Comer é algo multi sensorial, emocional, cultural, social! .

Quando você sai com os amigos, pra se divertir, pra comemorar, pra ser feliz, é certeza que a comida (ou a bebida) está SEMPRE envolvida! .

Os melhores momentos da vida são em volta da mesa!

As principais memórias também!

De preferência as boas, mas algumas vezes, também as ruins… Isso porque nutrimos paradigmas equivocados sobre a alimentação… Principalmente das crianças.

Começamos a alimentar uma criança sem permitir que ela aprenda essa aquisição tão complexa. Tentamos obrigá-la a comer a qualquer custo. O que e quanto nós determinamos.

Mas esquecemos que essas determinações são necessidades nossas, e não delas…

E pra piorar, muitas vezes, fazemos isso com um bebê sentado em um canto isolado, sozinho, sem entender o que está acontecendo.

E isso pode trazer consequências pro resto da vida.

Comer com prazer: alimentação familiar
Comer com prazer: alimentação familiar

A relação que a criança estabelece com a comida por toda sua vida reflete seus primeiros contatos com ela. E por toda a infância, desde o início dela, é importante cuidar dessa relação. Por toda a vida ela deve ser uma relação de amor!

Quem escolhe fazer diferente, percebe a beleza e a importância desse processo: comer junto, observar os pais comendo, ter suas maiores referências demonstrando prazer em comer e felicidade pela oportunidade de estarem juntos!

Se por aí, estiver acontecendo algo diferente disso, é preciso avaliar onde está o erro! E com mais possibilidades de observação que este momento nos permite, algumas atitudes simples podem favorecer a alimentação de todos, principalmente a dos nossos filhos, e influenciá-los a comerem melhor! ⠀⠀

Algumas dicas são válidas:

  • Primeiro precisamos entender o que é comer bem! E a revisão desse conceito por você, já é nossa primeira dica! É Comer tudo? Comer muito? Comer de tudo?⠀
    • Eu classificaria como comer feliz! Comer com prazer!
    • Comida de qualidade, claro! Mas essa parte é responsabilidade do adulto, já que as crianças não são capazes de irem às compras e escolherem o que vão levar!
  • Dar opções pra criança escolher, desde que sejam de qualidade. A criança se sente muito importante em fazer parte da escolha. Então, quando a dificuldade alimentar aparecer, inclua ela nas decisões. Mas cuide das opções para que sejam sempre de qualidade.
  • Pra isso, vou munir minha casa somente de comida de qualidade, certo?! É óbvio, que exceções podem acontecer (para maiores de dois anos). Mas na rotina alimentar, essa deve ser a regra.
  • É importante planejamento e organização de compras e preparações.
Comer com prazer: alimentação familiar
Comer com prazer: alimentação familiar

Preciso ter opções saudáveis sempre disponíveis. E evitar armadilhas que me façam perder qualidade ou ceder às crianças com opções ruins. Fazer lista de compras, montar cardápios, e ter opções pré preparadas ou fáceis de fazer, é um ótimo segredo pra não cair nas tentações!

  • Valorizar o ato de poder comer todo mundo junto! Neste momento, isso está acontecendo com mais frequência. Mas, mesmo quando tudo voltar ao normal, planeje-se para refeições familiares. Se na rotina for impossível, valorize esses momentos aos finais de semana.
  • Criar ambientes tranquilos, amorosos e leves. Escolha conversar sobre assuntos que agradam a todos. Se o foco é melhorar a alimentação da criança, converse naquele momento de algo que a interesse. Pode perguntar sobre os personagens de sua história preferida, por exemplo!
  • Nada de ver televisão ou outras distrações neste momento. Conectar-se com o alimento e com a refeição é muito mais proveitoso a longo prazo do que distrair-se para comer. Para todos.
  • As pessoas da sua casa, principalmente as crianças,  conhecem os alimentos que elas comem (ou que recusa) ? Por menor que seu filho seja, mesmo com 6 meses, você fala pra ele qual o nome daquele alimento que está sendo oferecido? ⠀
Comer com prazer: alimentação familiar
Comer com prazer: alimentação familiar

Pois essa é uma atitude que parece banal, mas a grande maioria dos pais não informa pra criança o que está sendo oferecido: omite e às vezes até mente.⠀

Independente de comer ou não, a criança precisa saber o nome do alimento.  Se a criança não sabe, talvez você esteja se esquecendo de nomear tudo pra ela! Passe a fazer isso DIARIAMENTE, com tudo o que oferecer. Conhecer o alimento, é o primeiro passo para se conectar com ele! ⠀

  • Vá para a cozinha e leve as crianças

“Cozinhar é uma ação que promove saúde e interação entre os membros da família, preserva culturas e protege o ambiente.” – frase do novo guia alimentar para crianças menores de 2 anos, do Ministério da Saúde. ⠀

Indo pra cozinha, você tem controle sobre aquilo que come,consegue fazer melhores escolhas e a criança observa o preparo do alimento, participa do processo, interage com ele, desperta interesse! Além de ser uma forma de criar memórias afetivas!

Quem aí não lembra de um bolo da vó, um biscoito da tia ou um pãozinho da vizinha?

Cozinhar junto com os pais tem cheiro de infância! ⠀ ⠀

Se não couber na sua rotina, valorize esses momentos aos finais de semana também.

Claro que é preciso tomar alguns cuidados: com fogo, panela quente, facas, etc. Prepare o ambiente e escolha funções sem riscos, de acordo com a idade! Para um bebê, observar do colo já é de grande valia! Com um ano, já podem passar ingredientes de um pote pro outro, mexer fora do fogo, colocar temperinhos, etc. Uma pequena participação já o fazem sentir verdadeiros chefes!⠀

  • As crianças só querem brincar! ⠀

O mundo delas gira em torno do lúdico! E brincar é só o que as interessa! ⠀

Então, se eu quero que elas comam, se interessem pelo comer, pelos alimentos de qualidade, ou desenvolvam uma boa relação com a comida, porque não trazer os alimentos para este universo?!⠀Inclua alimentos nas brincadeiras e inclua brincadeiras na mesa!

  • E pra finalizar: confie! Se você segue essas dicas e mesmo assim acredita que seu filho não come o que deveria, talvez suas expectativas estejam maiores que a realidade e necessidades dele neste momento. Leve as refeições com mais leveza e enxergue a criança com uma pessoa, com vontade própria e capacidade de auto regulação.

“Quem planta respeito e confiança na alimentação, colhe uma história de prazer a cada refeição”.

LEIA MAIS:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat