Caspa no bebê: como prevenir e tratar?

instituto villamil caspa no bebê

A caspa no bebê é um tipo dermatite seborréica comum que ocorre ente o nascimento e os 3 anos de idade. Em geral não causa incômodo ou sintoma, mas pode ser acompanhada de coceira e vermelhidão leve. Muitas vezes a crosta láctea pode ser confundida questões relacionadas higiene, mas não há ligação alguma. Porém, o tratamento envolve cuidados na hora do banho e na higiene do bebê.

Cocô do bebê: o que é normal e o que não é?

Porque é comum os bebês terem caspa?

A caspa no bebê não tem relação alguma com a amamentação ou com qualquer leite dado para o bebê. No entanto, essa condição no bebê ainda não possui as causas completamente esclarecidas. O que se sabe é que a dermatite seborreica está associada à maior quantidade de gordura produzida pelas glândulas sebáceas do bebê.

CrostaLactea-Instituto-VillaMil
A Crosta Láctea é comum em bebês e está relacionada a maior produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas.

Isso ocorre devido à participação dos hormônios da mãe que são repassados para o recém nascido ao longo da gestação. Esses hormônios causam o aumento na produção de oleosidade nas glândulas da pele do bebê.

Além disso, pode haver a ação de colonização de fungos, principalmente o Malassezia. Assim, ocorre o aparecimento de escamas, crostas ou caspas brancas meio amareladas na cabeça da criança.

Quais os locais mais comuns da caspa em bebês?

A crosta láctea, especificamente, é o nome dado a dermatite seborreica do couro cabeludo do bebê. Contudo, dermatite pode ser identificada em outras áreas oleosas do corpo da criança, como: a face, ao redor das sobrancelhas, do nariz e das orelhas.

Mancha Mongólica no bebê: você sabe o que é?

Como tratar a dermatite seborréica em bebês?

Embora não seja uma condição preocupante, é fundamental remover as descamações para evitar machucados e potenciais infecções no couro cabeludo do bebê. Os cuidados para o tratamento da crosta láctea são simples e podem ser realizados diariamente. Mas, o que você precisa fazer?

CrostaLactea-Instituto-VillaMil
A dermatite seborreica no bebê não está ligada a falta de higiene, mas o seu tratamento envolve cuidados na hora do banho.
  1. Alguns minutos antes do banho, com auxílio de um chumaço de algodão, espalhe um pouco de azeite mineral, óleo para bebês ou óleo de amêndoas no couro cabeludo do bebê;
  2. Deixe o óleo agir por algum tempo e massageie suavemente as áreas onde é possível identificar a crosta láctea. Assim, elas irão se soltar do couro cabeludo;
  3. No banho, lave a cabeça do bebê com sabonete líquido ou xampu, de preferência, neutros. Com ajuda de um pente ou uma escova de cerdas suaves, passe em todas as direções e de forma delicada no couro cabeludo do bebê;
  4. Enxágue bem a cabeça do bebê, retirando bem retirar todo resíduo de sabonete ou xampu dos fios de cabelo;
  5. Seque bastante a cabeça do bebê, já que o ambiente úmido pode favorecer a proliferação de fungos;
  6. Repita esse procedimento pelo menos 3 vezes por semana até que o couro cabeludo da criança esteja completamente limpo.

É importante destacar que as crostas jamais devem ser removida com o auxílio de objetos ou das unhas.

Isso pode levar a lesões e machucados, aumentando o risco de infecções de pele. Além disso, se após os cuidados indicados o problema persistir, o médico pediatra deve ser consultado para avaliar e indicar um tratamento adequado.

Telas na infância: o que é recomendado?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat