Amamentação diminui a libido da mulher?

A amamentação diminui a libido da mulher?

Primeiramente, o período pós parto é um período de intensas transformações na vida da mulher, que passa a ser mãe e a se dedicar 24 horas a um serzinho totalmente dependente dela. Devido a isso, a “trieb”, palavra usada por Freud para designar a “pulsão” de uma pessoa, está voltada para o bebê. Psicologicamente, a mulher só enxerga o bebê. Assim, ele é o foco de toda a sua pulsão e energia, sobrando pouco para o pai do bebê. Aqui nesse post separamos para você informações preciosas sobre o que ocorre com o seu corpo no pós-parto devido à amamentação e como você pode e deve lidar com isso.

O que causa perda de libido na mulher?

É normal depois da gravidez não sentir vontade de ter relação?

Ei mamães de plantão: não se preocupem se depois da gravidez vocês não sentirem vontade de ter relação com os seus parceiros. A amamentação diminui o desejo sexual feminino. E diminui muito. Portanto, é comum que a mulher se sinta cansada, sem tempo para cuidar de si mesma,  que ainda não se sinta confortável com seu próprio corpo, que provavelmente está bem diferente do que era antes de engravidar. Assim, este fator também diminui a vontade de ter relações sexuais. Ademais, no campo hormonal, a mulher acabou de perder uma fonte rica de hormônios femininos (a placenta) e está praticamente à base de hormônios de amamentação, como a prolactina e ocitocina. Por isto, a parte da libido que depende dos hormônios também está em baixa. Por fim, apesar de ser extremamente gratificante amamentar, é um ato que “suga” — literalmente — a energia da mulher. 

A amamentação diminui a libido.
A amamentação demanda MUITO das energias da mãe.

QUAIS SÃO OS FATORES RESPONSÁVEIS POR DIMINUÍREM A VONTADE DE TER RELAÇÕES?

Além da amamentação, existem vários fatores responsáveis por isto, sendo eles:

  • O FATOR HORMONAL: Durante a amamentação é produzida altas doses do hormônio prolactina, que é anti-desejo sexual. Junto com isto temos a diminuição do estrogênio, o que leva a uma dificuldade de lubrificação vaginal que pode ocasionar desconforto na relação e a perda do interesse sexual, por associar relação sexual a dor. 
  • O FATOR FÍSICO: A amamentação  é uma tarefa que vai exigir um tempo a mais na agenda da mulher. É cansativo nos primeiros meses, quando ela está de licença do trabalho e focada apenas no bebê. Quando começa a ficar menos cansativo, tem o retorno ao trabalho e às demais atividades. E aí, quando sobra um tempo para ela, de relaxamento, muitas vezes o cansaço domina e a vida sexual vai sendo postergada…. 
  • O FATOR SEXUAL: Como assim, fator sexual?? É, porque, amamentar é um ato também sexual. E, por isto, consome as energias sexuais da mulher. Assim, é uma entrega intensa, contínua, diária. Freud chama a pulsão sexual de “trieb”. E esta pulsão, esse trieb, é gasto pela amamentação.: “Traí meu marido com meu filho durante 1 ano”. Assim, devemos considerar que a entrega ao bebê e à amamentação pode exigir um “afastamento” do seu primeiro grande amor, seu esposo, seu parceiro. 
Não se preocupe, é normal não ter vontade de ter relação após o parto.
Muitos fatores pós-parto, além da amamentação, podem causar a redução da vontade de ter relações. Fique tranquila e respeite o seu tempo.

O que eu devo fazer para voltar a ter vontade de fazer sexo depois do parto? 

Primeiramente, o MAIS IMPORTANTE é que toda mulher saiba destas questões que envolvam a falta de desejo femino em realizar sexo pós-parto. Aliás, que ela e seu parceiro saibam. E que, juntos, encarem esta fase como uma FASE. Um momento que é essencial para a construção de sua FAMÍLIA, pois a amamentação é um ato de entrega total, que inclui, também, a entrega da sexualidade do casal.

 

instituto villamil ebook parto dos sonhos
Não deixe de ler esse ebook para aprender mais sobre como o parto pode ser incrível.

 

Porém, caso seja da vontade do casal há diversas ações que podem ser realizadas para tal, tanto pela mulher quanto pelo(a) companheiro(a), sendo elas: 

1- Os fatores emocionais são determinantes para retomar a vida sexual. Por isso, antes de estar bem com o parceiro, é preciso estar bem com você. Assim, procure elevar a autoestima e dê um tempo para compreender as alterações no corpo e as mudanças na rotina.

2- O diálogo entre os parceiros é fundamental. Portanto, converse sobre o que te deixa incomodada, o que te faz sentir insegura, os seus sentimentos e sobre todas as mudanças que você está passando.

3- Uma outra alternativa para auxiliar na retomada do desejo feminino em voltar à ativa da vida sexual é realizando preliminares. Ao fazer isso há a garantia de uma boa lubrificação, que no pós parto é prejudicada, pois a vagina fica mais seca o que dificulta a penetração e causa mais dor. 

4- Nunca e incluindo, especialmente, esse período, a masturbação deve ser entendida como algo condenável. Muito pelo contrário. Assim, caso você tenha tempo e vontade de se redescobrir, não hesite. 

 

Preguiça de fazer sexo

O QUE O MEU PARCEIRO PODE FAZER PARA ME AJUDAR A TER VONTADE DE FAZER SEXO DEPOIS DO PARTO?

5- Vocês como um casal devem se certificar que estão dividindo as tarefas de casa e as relacionadas ao bebê. As responsabilidades são dos dois. Logo, garantindo que ambos estejam equilibrados em suas tarefas, afinal a amamentação por si só não é uma tarefa fácil e nenhum dos dois deve ficar mais sobrecarregado que o outro e isso pode influir positivamente na vida sexual de vocês.

6- Nesse momento tão delicado para a mãe do bebê, de pós-parto e de redescoberta pessoal e de mudanças no corpo, o parceiro deve: Elogiar e demonstrar a sua admiração pela mulher que ela é e pelo papel que ela acaba de assumir. Ele deve fazer questão de expressar isso para ela, para ela saber que ele está pensando isso e que ele a valoriza e a ama idependente de qualquer coisa.

7- O “abuso” de carinhos, como abraços, beijos e  outras carícias também está permitido, desde que a parceira aceite também.

8- O investimento, também, em jogos de sedução também é super válido. Deixar o clima se esquentar no decorrer das semanas, sem pressa, pode ajudar a aumentar o desejo sexual da parceira.

9- Quando finalmente ela tiver vontade de tentar voltar com a vida sexual, o parceiro não deve esquecer de que nessa hora H, a preocupação dele deve ser voltada para a promoção do prazer da parceira, principalmente. 

Todas essas atitudes supracitadas servem para ajudar a restabelecer a intimidade de forma natural entre o casal e auxiliá-los na volta à ativa com muito prazer e muita confiança. Não se preocupem: Aos poucos, a vida sexual volta ao normal e, muitas vezes, melhor que nunca!

Como evitar a depressão pós parto: cinco dicas

Quanto tempo pra voltar ter vontade de ter relação sexual após a gravidez?

Assim como dito anteriormente, a rotina sexual sofre muita influência marcada pela amamentação, pelas exigências físicas e diferentes emoções entre toda a nova família. Ademais, tudo isso ocorre durante um período de pós-parto que, como indicado por estudos, pode durar até 1 ano. Porém, é impossível determinar um prazo para que as mulheres estejam prontas, novamente, para o sexo. Assim, não se preocupe: cada mulher reage de um jeito aos estímulos que recebe, então pode ser que a sua vontade volte antes. Mesmo se ela demorar a voltar, está tudo bem também, devemos respeitar o nosso corpo e o que é essencial para ele no momento.

 Nunca se esqueça: o diálogo e o companheirismo é fundamental entre os parceiros para a manutenção de um bom relacionamento, que vise o respeito e a reciprocidade. Priorize sempre a sua saúde e cuide de você.

A sua libido irá voltar com o tempo.
Não se preocupe: a sua libido irá voltar com o tempo. Em caso de dúvidas consulte o seu ginecologista.

SAIBA MAIS:

VEJA TAMBÉM:

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat