5 métodos infalíveis para o bebê parar de chorar

comofazerumbebeparardechorar

Fazer o bebê parar de chorar é o desejo de toda mãe, não é mesmo? Então leia este post e conheça os cinco métodos do Dr. Harvey Karp e entenda porque eles funcionam em todo o mundo.

 

O Quarto Trimestre que Falta na Gestação

A teoria do Dr. Harvey Karp (autor do livro “The happiest baby on the block” – em português “O bebê mais feliz do pedaço”) criou uma técnica para fazer o bebê parar de chorar baseando-se no fato de que os recém-nascidos humanos não são como os de outros mamíferos, que já são capazes de caminhar e correr no primeiro dia de vida.

comofazerobebeparardechorarinstitutovillamil2

Segundo o Dr. Karp, os bebês humanos  são “imaturos”, mais parecidos com fetos que com bebês mais velhos, já que passam a maior parte do tempo dormindo e se alimentando.

Os recém-nascidos humanos são imaturos porque os humanos para sobrevierem têm cérebros grandes.

Entretanto, para estes cérebros grandes conseguirem passar pela pelve materna e nascerem têm que nascer com nove meses, porque se ficassem mais 3 meses dentro do útero não passariam pelo canal de parto, pois sua cabeça seria muito grande. 

E é aí que está a explicação para a imaturidade neurológica dos bebês quando nascem, com nove meses. Segundo Dr. Karp, com nove meses, quando saem do útero, os bebês ainda não estão completamente prontos.  Para ele, nos primeiros 3 meses de vida, o bebê é ainda muito imaturo.

Realmente seria mais fácil se ele pudesse voltar ao útero sempre que a vida aqui fora estivesse difícil. Voltar para o útero sempre que ele precisasse parar de chorar. Pois o útero, para o bebê, representa um lugar confortável e seguro. 

Entretanto, não somos cangurus e não podemos colocar nosso bebê de volta no útero sempre que precisamos fazer o bebê parar de chorar.

Mas o que podemos fazer é tornar o ambiente extra uterino o mais parecido possível com o intrauterino.

Esta técnica é quase uma fórmula mágica para fazer um bebê parar de chorar e ficar calminho calminho. Quer saber como? Continue lendo o post. 

 

Como o bebê se sentia dentro do útero?

 

como fazer um bebê parar de chorar
O bebê no útero fica apertadinho e se sente seguro

 

O bebê no útero ficava apertadinho, em posição fetal, envolvido por uma parede uterina morninha, sendo balançado a maior parte do tempo pelo caminhar da sua mãe.

Ele também estava ouvindo constantemente os barulhos do coração e do intestino da mãe que são mais altos que os de um aspirador de pó.

A reprodução das condições do ambiente uterino leva a uma resposta neurológica profunda chamado por alguns autores de  “calming reflex” ou “refexo de calma”. 

Quando reproduzimos os sons e sensações do útero o bebê entra em um estado calmante poderoso que é capaz de acalmá-lo em meio a uma crise de choro.  

Os 5 “S”s para fazer o bebê parar de chorar 

O Dr. Harvey Karp, diante de sua teoria do “quarto trimestre” da gestação, criou os 5 “S” como forma de tentar reproduzir as condições intra-uterinas que o bebê conheceu e assim fazer o bebê parar de chorar. 

 

1. Swaddling (embrulhar o bebê apertadinho)

A pele é o maior órgão do corpo humano e o toque é o mais calmante dos cinco sentidos. Embrulhadinho, o bebê recebe um carinho suave e sente uma maior sensação de segurança. Essa técnica pode auxiliar no controle da dor e das cólicas e prolongar o tempo de sono dos pequenos.

Estar embrulhadinho não é tão bom quanto estar no colo da mãe, mas é um ótimo substituto para quando a mãe não está por perto.

Contudo, hoje já são apresentados argumentos controversos à essa prática que dizem que embrulhar o bebê dessa forma pode trazer diferentes prejuízos.

Porém um dos problemas associados a esse embrulho seria, por exemplo, a dificuldade de se movimentar.

Se o pacotinho for muito apertado pode limitar os movimentos das perninhas levando a problemas no quadril do bebê e limitar seus movimentos respiratórios.

Outras riscos que têm sido levantados são:

  • Maior riscos de sufocamento e morte súbita do bebê; 
  • Aumento os riscos de infecções das vias aéreas:
  • Favorece a elevação da temperatura corporal (hipertemia); 
  • Favorece a displasia de quadril;
  •  Dificulta a resposta a possíveis episódios de estresse cardiovascular

Certamente, realizar o swaddle de forma adequada para acalmar o bebê agitado ou para facilitar o sono não será prejudicial.

Por isto os pais devem sempre estar atentos a esses possíveis riscos e evitar que o bebê fique tempo demasiado embrulhadinho, dando preferência para o contato pele-a-pele.

 

Dicas para realizar o swaddle seguro: 

  • A criança sempre deve ser colocada para dormir em posição dorsal, com a barriga virada para cima; 
  • O swaddle deve ser realizado com um tecido único e leve para evitar que o bebê fique superaquecido;
  •  O swaddle não deve ser muito apertado. Ele deve permitir que a criança mova os pés, as pernas e o quadril. As pernas devem ser colocadas levemente flexionadas, em posição de sapinho, para evitar a displasia do quadril;
  • O bebê deve parar de ser enrolado assim que mostrar sinais de que consegue rolar;
  • Como o swaddle pode aumentar o tempo de sono, os bebês podem precisar de ser despertados para se alimentar caso não acordem espontaneamente; 
  • A cabeça e o pescoço devem sempre ficar fora do Swaddle; 
  • Não deixe parte soltas de pano, pois essas podem obstruir as vias aéreas da criança;  

 

Como fazer o swadlle no bebê
Como fazer o swadlle no bebê

10 dicas de cuidados com o recém-nascido

2. Side/Stomach (posição de lado ou posição do estômago)

Quanto mais nervoso seu bebê estiver, pior ele fica quando colocado sobre as costas. Antes de nascer, seu bebê nunca ficou deitado de costas porque o útero é cheio de fluido e o bebê flutua, como se não tivesse peso algum. Ele passava a maior parte do tempo na posição fetal: cabeça para baixo, coluna encolhida, joelhos contra a barriga. Até adultos, quando em perigo, inconscientemente escolhem esta posição.

Segurar o bebê de lado ou com a barriga tocando os braços do adulto ajuda a acalmá-lo (a cabeça fica na mão do adulto, o bumbum encostado na dobra do cotovelo do adulto, com braços e pernas livres, pendurados).

Quando a criança permanece encostado na pele quentinha e macia dos pais aumenta a impressão de aconchego que é capaz de acalmar os bebês agitados. Outra opção é carregar o bebê de lado no sling, mantendo o rosto visível e sem obstrução. 

Atenção, os bebês NÃO DEVEM SER POSTOS PARA DORMIR DE BRUÇOS, pelo risco de morte súbita. Após a criança adormecer ou acalmar volte para posição de dorso.  

Instituto villamil - bebê agitado
Coloque o bebê de bruço no antebraço, apoiando sempre a cabeça com a mão ou o braço. As costas do pequeno devem ficar viradas para a barriga dos pais.

 

3. Shhhh Shhhh (ruído branco)

O som “shhh shhh” é parte de quem somos, tanto que até adultos acham o som das ondas do mar relaxante.

Para bebês novinhos, “shhh” é o som do silêncio. Ao contrário do que se imagina, há muitos barulhos dentro do útero: sons do aparelho digestivo e batimentos cardíacos da mãe, além do próprio som do líquido amniótico. Imagine o choque de um bebê acostumado a tal som chegando a um mundo onde as pessoas cochicham e caminham na ponta dos pés, tentando fazer silêncio!

Os ruídos brancos são sons que procuram simular os estímulos sonoros que o bebê recebia dentro da barriga da mamãe. Ouvir sons familiares do período intrauterino ativa a resposta de relaxamento no bebê. 

Coloque sua boca 10-20 cm de distância dos ouvidos do bebê e faça “shhh”, “shhh”. Aumente o volume do “shhh” até ficar tão alto quanto o choro do bebê. Para que o ruído seja eficiente, ele deve ser firme, alto e persistente de modo que o bebê escute além de seu choro e passe a focar sua atenção no som. Pode parecer rude tentar “calar” um bebê choroso fazendo “shhh”, mas para o bebê, é o som do que lhe é familiar. 

Instituto villamil - bebê agitado
Use “ruídos brancos” para atrair a atenção do seu bebê para um estado relaxado de calma.

Na primeira vez fazendo “shhh”, seu bebê deve calar após uns 2 minutos. Com a prática, você será capaz de acalmar seu bebê agitado em poucos segundos. É ótimo ensinar isso aos irmãos mais velhos, que adorarão poder ajudar e acalmar o bebê.

Hoje, existem aplicativos de celular e máquinas que reproduzem barulhos semelhantes ao ideal. Esses aparelhos podem ser ótimos aliados na hora do sono do bebê.

Sons que podem ser utilizados como ruído branco:

– secador de cabelos ou aspirador de pó
– som de ventilador ou exaustor
– som de água corrente
– um brinquedo que tenha sons de batimentos cardíacos
– rádio fora de estação ou babá eletrônica fora de sintonia
– secadora de roupas ligada com uma bola de tênis dentro
– máquina de lavar louças

Vídeos de ruído branco para acalmar seu bebê que fazem mais sucesso com os bebês aqui da Villa:

 

4. Swinging (balançar o bebê )

A vida era tão rica no útero. Rica em sons e barulhos. Mas a maior parte era movimento. Movimento contínuo. A todo momento enquanto a mãe senta, levanta, caminha e vira o corpo o bebê permanece em movimento. 

Quando pensamos nos 5 sentidos – visão, audição, tato, paladar e olfato – geralmente esquecemos o sexto sentido. Não é intuição, mas a sensação de movimento no espaço.

Movimento rítmico ou balanço é uma forma poderosa de acalmar bebês agitados.

Quem não se lembra de adormecer quase de forma hipnótica como movimento de uma rede ou de um trem? Por que tais movimentos trazem um relaxamento tão profundo? Porque o balanço imita o movimento que o bebê sentia no útero materno e ativa as sensações de “movimento” dentro dos ouvidos, que por sua vez ativam o reflexo de acalmar.

 

Como balançar?


1. Carregando o bebê num “sling” ou canguru;
2. Dançando (movimentos de cima para baixo);
3. Colocando o bebê num balanço;
4. Dando tapinhas rítmicos no bumbum ou nas costas;
5. Colocando o bebê na rede;
6. Balançando numa cadeira de balanço;
7. Passeando de carro;
8. Colocando o bebê em cadeirinhas vibratórias (próprias para isso);
9. Sentando com o bebê numa bola inflável de ginástica e balançando de cima para baixo com ele no colo;
10. Caminhando bem rapidamente com o bebê no colo.

comofazerobebeparardechorarinstitutovillamil5
Cadeirinhas vibratórias (swing baby chair) podem ser utilizadas

5. Sugar – a cobertura do bolo

Agora que seu bebê chorão começou a se acalmar com as quatro primeiras etapas, ele já está pronto para a quinta e gloriosa fase: sugar.

Trata-se da cobertura do “bolo da calma”, pois induz a criança, que já está mais tranquila, a alcançar um estágio de profunda tranquilidade. Obviamente, é mais difícil para seu filho gritar com uma chupeta na boca, mas não é por essa razão que sugar tem um efeito calmante.

Na verdade, esse ato afeta o sistema nervoso infantil liberando substâncias naturais, relaxantes e satisfatórias no cérebro, como a endorfina. Esse hormônio produz um efeito de modulação da dor, do humor e da ansiedade, provocando sensação de prazer e bem-estar ao bebê. 

Nesse contexto, a amamentação entra como uma ferramenta analgésica extremamente importante, não apenas como um meio de nutrição essencial quando se trata de crescimento e desenvolvimento. 

comofazerobebeparardechorarinstitutovillamil8
Sugar é uma ferramenta poderosa para acalmar um bebê chorão.

Alguns pais dão aos filhos mamadeiras ou chupetas, mas em qualquer lugar do mundo e em qualquer época, o brinquedo favorito de sucção é o peito da mãe. 

A sucção do peito materno para se acalmar, também chamada por muitos de “sucção não nutritiva”, também é importante para a manutenção da produção do leite materno, além de aumentar a produção de receptores de prolactina nas células mamárias maternas. Isto faz com que a amamentação perdure por mais tempo.

Entretanto, utilizar o peito como uma ferramenta para acalmar o bebê em todos os momentos pode deixar a mãe exausta, além de torná-la sempre  necessária no processo de acalmar o bebê e fazê-lo parar de chorar.

As mamadeiras e chupetas podem apresentar riscos para a saúde dos bebês e é recomendável que cada família tenha orientação de seus cuidadores de saúde antes de utilizá-los.

 

Conseguiu fazer o bebê parar de chorar?

Em resumo, as duas primeiras etapas – embrulhar e colocar de lado/de bruços – iniciam o processo de apaziguamento ao impedir que braços e pernas se agitem, ao “desligar” o reflexo de Moro e ao ajudar o bebê a se concentrar em você à medida que o reflexo calmante começa a ser ativado.

A terceira e quarta etapas – fazer só… e balançar – interrompem o ciclo do choro ao ativar o reflexo calmante e tranquilizar o sistema nervoso da criança. A quinta etapa – sugar – mantém o reflexo atuando e permite que o bebê consiga relaxar profundamente.

Instituto villamil - bebê agitado
Nem sempre seu bebê vai precisar de todos os “S” para se acalmar.

As cinco etapas são recursos fantásticos, mas como qualquer ferramenta, a habilidade de usá-las aumenta com a prática. Uma vez que o reflexo só funciona se acionado na ordem correta, você vai descobrir que dominar essa técnica antiga é a primeira tarefa importante da maternidade.

Aprendeu como acalmar seu bebê chorão?

Agora mão-na-massa!!

Vídeo indicado

Neste vídeo o Dr. Karp fala sobre as cinco técnicas para acalmar os bebês.

Como acalmar um bebê agitado?

Cólicas nos bebês: Como agir?

COMO IDENTIFICAR A CÓLICA DO RECÉM-NASCIDO? Dra Quésia e Dra Carolina- Instituto Villamil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat