10 dicas de cuidados com o recém-nascido

RN-Villa-Mil

A chegada do bebê traz muitas novidades e mudanças para uma família. Com isso, as dúvidas e inseguranças também passam a fazer parte do cotidiano dos pais e cuidadores do recém-nascido. Por isso, é importante consultar um pediatra nos primeiros dias de vida do recém-nascido. Mas, para dar uma forcinha, separamos algumas dicas valiosas para o cuidado do mais novo membro da família.

1. Os exames neonatais e as primeiras vacinas são o ponto de partida

Nos primeiros dias de vida, o recém-nascido precisa ser submetido a exames chamados de triagem neonatal. Esses exames são capazes checar se há doença congênita (doença desde o nascimento ou antes dele), síndrome ou alguma outra ameaça à saúde do bebê e possibilitam que o tratamento seja feito mais precocemente.

Dentre esses exames estão o teste do pezinho, o teste da orelhinha, o teste do coraçãozinho e o teste da linguinha, muitos são realizados ainda na maternidade, alguns são oferecidos pelo SUS e outros somente em clínicas particulares.

Além dos exames de triagem neonatal, as vacinas do recém-nascido, BCG e Hepatite B, devem estar no topo da lista de prioridades da família. Em geral, essas vacinas são oferecidas pelo SUS, em Unidades Básicas de Saúde, mas também podem ser dadas em clínicas particulares de acordo com a preferência da família.

Como escolher um Pediatra para o bebê?

2. Amamentação é mais do que alimento

O leite materno é fonte de nutrientes e de proteção para o recém-nascido. No entanto, o aleitamento materno também é fonte de apego e segurança para o bebê. Além disso, a amamentação contribui bastante para o vínculo entre a mãe e o bebê.

RN-Villa-Mil
O ideal é que amamentação aconteça minutos após o parto, na chamada Golden Hour.

Por isso, é importante que o primeiro contato entre o bebê e o seio materno ocorra, de preferência, na sala de parto. E, mesmo que nesse momento a amamentação não ocorra de maneira efetiva, é essencial estimular o contato pele a pele entre mãe e bebê porque isso facilita a amamentação.

3. Em casa, evite receber visitas

Em geral, os médicos não recomendam visitas no primeiro mês de vida do bebê. Isso porque o bebê possui um sistema imunológico ainda frágil e pode estar mais suscetível a doenças. Somada a isso, a pandemia por COVID-19 intensificou essa restrição de visitas aos recém-nascidos. Por isso, recomende aos familiares e amigos que aguardem o momento mais oportuno para visitar o bebê.

4. O primeiro banho em casa

O primeiro banho do bebê pode deixar a família insegura. Mas aqui vai um passo a passo para não ter dúvida. Em primeiro lugar, deixe tudo que precisará por perto – sabonete, toalha, fralda e roupa do bebê. Ao preparar o banho, deixa a água morna, 36 graus é uma temperatura confortável.

Alguns especialistas recomendam nos primeiros banhos o corpo do bebê seja enrolado numa toalha ou fralda de pano para que a cabeça seja lavada primeiro. Em seguida, seque a cabecinha do recém-nascido e lave o corpinho gentilmente. Além disso, vale lembrar que o bebê não deve receber o primeiro banho logo após o nascimento, já que o vérnix caseoso é uma importante barreira de proteção contra doenças.

5. Cuidados com o umbigo do bebê

RN-VillaMil
O umbigo do recém nascido deve ser limpo a cada troca de fralda.

Em geral, o resquício do cordão umbilical (coto umbilical) cai até o 15º dia após o nascimento do bebê. Até lá, é necessário limpar bem a base dele, mais próxima da pele, a cada troca de fralda. Para a limpeza, use uma haste flexível com a ponta de algodão embebido com álcool 70%. É natural perceber a saída de um pouco de sangue.

6. Bebê está amarelo, isso é normal?

É comum que alguns bebês tenham icterícia nos primeiros dias de vida. A icterícia acontece por causa da imaturidade do fígado do bebê, causando um acúmulo de bilirrubina que tem o seu pico por volta do 7º dia de vida.

Depois disso, a pele e as mucosas do bebê voltam aos poucos ao normal. Por isso, se a cor amarela da pele permanecer, é importante levar o bebê ao pediatra para checar as causas da icterícia.

Bebê amarelo: saiba mais sobre a Icterícia Neonatal

7. Cólicas e gases podem surgir

As cólicas fazem parte do processo natural de adaptação intestinal do bebê. Em geral, elas tem início a partir da terceira semana após o nascimento do recém nascido. Apesar de normal, as cólicas incomodam bastante o bebê e isso gera bastante preocupação para as famílias.

No entanto, é possível aliviar o desconforto das cólicas com massagens, compressas mornas e medicamentos que devem ser prescritos por um médico pediatra. É importante lembrar que as compressas mornas, nunca devem ser colocadas diretamente sobre a pele do bebê.

8. Sono seguro

RN-Villa-Mil
O sono do recém-nascido, com o tempo, passará por muitas mudanças.

A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que o bebê durma na companhia dos pais ao longo do primeiro ano de vida. Para isso, a família pode optar por colocar o berço do bebê no mesmo quarto ou realizar cama compartilhada, desde que de maneira segura e com as devidas orientações do pediatra.

Somado a isso, é interessante que a família passe a realizar uma rotina antes do sono do bebê. Mesmo que nas primeiras semanas de vida o bebê durma por longos períodos, é benéfico que antes do sono noturno ocorra uma higiene do sono.  Vale lembrar que higiene do sono não é o mesmo que treinamento de sono e esse segundo não é recomendado.

Quantas vezes o recém nascido deve fazer cocô?

9. Corte as unhas do bebê!

Atualmente, os pediatras não recomendam o uso de luvas pelos recém-nascidos. Isso porque as luvas impedem que o bebê possa se movimentar e explorar o ambiente de maneira verdadeira. Por isso, é importante que as unhas do bebê sejam cortadas semanalmente, já que elas podem acabar machucando o rostinho do recém-nascido.

10. Quem cuida também precisa de cuidado

A chegada do bebê traz muitas mudanças na rotina da casa. É um período de desafios e de cansaço para os pais, especialmente para a mãe, que amamenta e, muitas vezes, está sobrecarregada. Além disso, no puerpério a mulher passa por mudanças hormonais, psicológicas e físicas que precisam ser acolhidas e respeitadas por todos que estão a sua volta.

Por isso, a mulher que acabou de dar a luz precisa de tempo para descansar, tomar um banho, cochilar e comer de maneira tranquila.  Então, o pai e a família precisam participar ativamente dos cuidados com o recém-nascido e da organização do lar. Por isso mamãe, peça ajuda e compreenda que você não precisa dar conta de tudo sozinha!

 

LEIA MAIS:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on google
Share on pinterest

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

WhatsApp chat